Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chorrilho de trovas

Jogaste as cartas na mesa,
dando-me desilusão…
Fiquei assim na certeza,
que tu não tens coração.

Tenho amor no coração
e à mulher já o dei.
Ela não é ilusão,
apenas sempre a amei.

És triste menina feia,
mas muito bela em ternura.
Esse coração me enleia
e teus lábios dão ventura.

Foi pecado te querer,
ou simplesmente te amar.
O castigo que vou ter,
é de contigo casar…

Não sejas má por favor;
Pois tu és o meu destino.
Quero viver no amor,
muito feliz e ladino.

Menina já és mulher,
como fruto do amor.
Não te dês a um qualquer,
pois tu não és uma flor.

Vieste a mim toda nua,
num destino de amor.
Eras como a deusa lua,
no orvalho de uma flor.

A musa e o poeta,
são dois seres numa vida.
Sua beleza projecta
e será sempre querida.
António Zumaia
Enviado por António Zumaia em 02/11/2007
Código do texto: T720242
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António Zumaia
Portugal
320 textos (20518 leituras)
71 áudios (5426 audições)
5 e-livros (1757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 08:54)
António Zumaia