Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A MORTE

Gostaria de saber porque,
Que a morte é tão temida,
Ela é uma coisa tão natural,
Que faz parte de nossa vida.

Para que ter medo da morte,
Precisamos é ter coragem,
Ela é quem nos leva daqui,
Estamos por aqui de passagem.

Não tenho medo da morte,
Pois pela morte foi que nasci,
Tenho medo é dos sofrimentos,
Dos que vejo tantos por aqui.

Também não adianta ter medo,
Aqui cada um tem a sua etapa,
Quem não morrer de novo,
De velho não escapa.

Todos nós sabemos,
Que a morte é coisa certa,
Precisamos estar previnidos,
Pra hora que é incerta.

Quantas vezes ela chega de surpresa,
Mesmo sem a gente esperar,
Quando ela chega não tem choro,
Se não acertou a conta, vai ficar sem acertar.

Ela leva velho, adulto ou criança,
Rico arremediado ou pobre,
Feio, bonito ou mais ou menos,
Preto, branco, indigente ou nobre.

A morte é um barco à tona,
Que todos vão embarcar,
Feliz daquele que tiver preparado,
Quando a nega chegar.

Depois da morte todos vão prestar as contas,
Do longo da vida e os feitos seus,
Onde uns vão ficar à direita,
E outros à esquerda de Deus.


Arcipio Calegario
Enviado por Arcipio Calegario em 07/11/2007
Código do texto: T727493
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arcipio Calegario
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil, 94 anos
9 textos (341 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:54)
Arcipio Calegario