Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 72 anos
3373 textos (845772 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/05/19 08:40)
Joaquim Moncks

Textos do autor
Perfil
DADOS DE VIDA E OBRA

Oficial PM, na reserva. Advogado. Professor de
Criminologia, Ciência e Direito Penitenciário, Direito
Processual Penal Militar e Segurança Empresarial.
Ativista Cultural. Agente Literário. Poeta. Declamador.
Conferencista. Ensaísta. Analista literário. Jurado em
certames literários, em festivais nativistas e eventos de
poesia e música popular.

Nascido em Pelotas, em 29 de setembro de 1946. Tem a
cidade de Canguçu, um lindo município agro-pastoril de
gente inteligente e bonita, como sua segunda terra,
porque lá iniciou sua carreira como oficial de polícia
militar, aos 23 anos, em 1969.

Deputado constituinte à Assembléia Legislativa do Estado,
em 1989, presidiu a Comissão Temática de Educação,
Desporto, Ciência, Tecnologia e Turismo, ajudando a
forjar a carta constitucional do Rio Grande do Sul,
pioneira em muitos aspectos, principalmente nas áreas da
Educação e da Cultura.

Como deputado, foi autor de três importantes projetos,
todos transformados em lei: o das PILCHAS GAÚCHAS, que
oficializou a indumentária tradicional do homem e da
mulher gaúcha, em respeito à ancestralidade e à tradição
agro-pastoril do RS, como traje preferencial e de honra
no território do Estado (1989); o que institui o 20 de
novembro, dia da morte de Zumbi, o líder negro dos
Palmares, como o DIA ESTADUAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA, em
homenagem à negritude rio-grandense (pela primeira vez um
líder político, no Brasil, lograva pedir desculpas pela
escravidão imposta aos negros). Por fim, aquele que
institui o dia 04 de Dezembro como o DIA DO ARTISTA
REGIONALISTA E DO POETA REPENTISTA GAÚCHO (1989).

De 1973 até 2005, entregou ao público sete livros
individuais, no gênero Poesia: ENSAIO LIVRE (plaqueta),
1973; FORÇA CENTRÍFUGA,1979; ITINERÁRIO (?), 1983; O EU
APRISIONADO, 1986; O SÓTÃO DO MISTÉRIO, 1992; O POÇO DAS
ALMAS, 2000, e OVO DE COLOMBO, 2005.

Tudo o que publicou em prosa estava disperso em mais de
uma centena de antologias e coletâneas, editadas no país
e no estrangeiro. Em novembro de 2008, durante a 54ª
Feira do Livro de Porto Alegre e 36ª Feira do Livro de
Pelotas, publicou CONFESSIONÁRIO – Diálogos entre Prosa e
Poesia.

A existência do "Recanto das Letras - Sítio para
Escritores" o tem estimulado a publicar crônicas, contos,
prosa poética, artigos, ensaios e mensagens onde
perpassam o fogo poético e a tentativa estética da
contemporaneidade formal.

Trabalha, desde novembro de 2004, nos textos inéditos de
BULA DE REMÉDIO, poesia universalista. Previsão de
publicação para 2009.

Também está recolhendo material para o livro de poemas
regionalistas DE QUANDO O CORAÇÃO ABRE A CORDEONA,
iniciado em 1978, quando tinha intensa participação nos
movimentos tradicionalista e nativista do RS. Nessa
época, 1982/87, integrou o Conselho de Cultura do
Movimento Tradicionalista Gaúcho - MTG, órgão informal de
política cultural com forte atuação durante os três
mandatos do presidente Zeno Dias Chaves, que, nas novas
administrações do MTG, perdeu força e desapareceu.

Em 1995, iniciara a coleta de textos para o livro OS
MENESTRÉIS ESTÃO VIVOS,em que também predomina a prosa
poética.

No site do Recanto das Letras, devido ao imenso número de
colegas conhecidos – muitos que foram seus alunos –
passou a ser instado ao exercício da crítica literária,
tudo na fraterna intenção de auxiliar os autores na busca
do belo estético da contemporaneidade. Nesta, JM funciona
como provocador, logrando ser a antítese ao que o autor
escreveu e, pela análise sincera e imparcial, fazer com
que o autor chegue à síntese e à autocrítica, objetivando
a melhoria de seu texto. JM dedica, desde 09 de junho de
2005, cerca de três a quatro horas diárias para o exame
do material publicado no Recanto, mormente em poesia,
ensaios e crônicas.

A sua abordagem crítica não é a da ótica do professor da
área de Letras, e, sim, a do veterano escriba que deseja
dar a sua contribuição aos mais novos. No entanto,
exercita o magistério, em Poética, através de Oficinações
Literárias, sendo chamado a atuar em várias regiões do
Brasil, da Argentina e do Uruguai.

Em Agosto de 2006, começou a catalogar o resultado destas
análises para publicar uma obra que se chamará CRÍTICA
LITERÁRIA NO RECANTO DAS LETRAS, previsto, para 2010.
Como se trata de obra cooperativada, poderá ocorrer que
demore mais tempo do que o previsto para a sua confecção,
devido à necessária articulação com os autores figurantes
na obra. Aparecerão, no livro, o texto criticado e o
aporte crítico correspectivo. Pretende varar o Brasil
lançando esta obra na terra natal (ou de residência) dos
autores.

Atual vice-presidente da Academia Sul-Brasileira de
Letras, em Pelotas. Da Academia Literária Gaúcha, do
Partenon Literário, da Casa do Poeta Rio-Grandense e da
Estância da Poesia Crioula, todas sediadas em Porto
Alegre, onde reside.

Idealizador, fundador e primeiro presidente da Academia
Brigadiana de História, Artes, Ciências e Letras –
ABRHACEL, que congrega os intelectuais da Brigada Militar
(PM) do Estado do RS.

Em outubro de 2003, assumiu a Coordenação das Casas de
Poetas do Brasil – POEBRAS NACIONAL, entidade líder do
associativismo literário no país, que contava com 26
sedes em 05 Estados da Federação à época da assunção de
Joaquim Moncks na coordenação, e que está articulada, na
atualidade, em 74 sedes municipais em 20 estados-membros
da Federação.

Editou, até agosto de 2005, o Suplemento Literário
OFFICINARIUM – AMOR & INCLUSÃO SOCIAL, no Jornal RS
LETRAS, de Porto Alegre/RS. Por ora, a publicação está
suspensa, por não ser auto-sustentável.

Integra o Grupo dos "15 Renascidos", que publica desde
março de 2005, a REVISTA CAOSÓTICA, em Porto Alegre, com
tiragem de 500 exemplares, de circulação nacional, com
edição a cargo de António Filipe Neiva Soares,
intelectual português, doutor em Psicologia Social, pela
USP, e em Teoria Literária, pela PUCRS, jubilado pela
Universidade Estadual de Campina Grande, na Paraíba.

De Outubro de 2003 a Abril de 2006 realizou quatro
OFICINAÇÕES LITERÁRIAS em Campo Grande, MS, a convite da
Fundação Municipal de Cultura, com a participação de
cerca de noventa novos escritores locais.

No dia 17 de abril de 2006, ampliando a sua contribuição
intelectual no Mato Grosso do Sul, proferiu palestra sob
o tema POESIA: A TERAPIA DOS EXCLUÍDOS, para os
acadêmicos de Letras e de História, da Universidade
Federal de Corumbá, com a participação dos escritores da
Associação dos Poetas e Escritores de Corumbá - APEC e de
comitiva diretiva da União Brasileira de Escritores -
UBE/MS, sediada em Campo Grande.

De 27 de junho a 02 de julho de 2006 esteve no II
Encontro de Mestres do Mundo, em paralelo com o Fórum
Cearense de Cultura Popular Tradicional, ocorridos em
Russas e Limoeiro do Norte, no Ceará. Moncks foi
declarado Mestre Nacional em Oralidade Poética
Contemporânea, pela organização do evento, que reuniu a
mestria do País nas modalidades de Mestres do Sagrado,
dos Sons, do Corpo, das Mãos, da Oralidade e dos Sabores.

Tem trabalhado com muito afinco na ampliação da Casa do
Poeta Brasileiro - POEBRAS, entidade que coordena em
nível nacional. Esteve, de 02 a 16 de julho de 2006, em
SP, capital, Valinhos, Jundiaí, Guarulhos e no Rio de
Janeiro, articulando a afiliação de grupos à Casa do
Poeta Brasileiro - POEBRAS NACIONAL.

De 13 a 16 de julho de 2006 participou ativamente do IV
Congresso de Poetas Trovadores, promovido pelo Clube de
Trovadores Capixabas, que tem na presidência o
intelectual espírito-santense Clério Borges. O evento
ocorreu na Ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro.

Com iniciação maçônica em setembro de 1981, na Loja
Philantropia e Liberdade, unidade filiada ao Grande
Oriente do Rio Grande do Sul - GORGS, em Porto Alegre,
aos 30 de setembro de 2006, tomou posse como titular
acadêmico na Academia Internacional Maçônica de Letras -
AMIL, cerimônia ocorrida na Casa de Portugal, em São
Paulo, capital. A AMIL congrega maçons escritores de todo
o Brasil e os integra harmonicamente aos dos países de
língua portuguesa, visando a Universalidade.

A partir de 24 de abril até 11 de junho de 2007 cumpriu
um extenso roteiro de palestras e de oficinações de
poesia para grupos de universitários e escribas de
associações literárias, em Salvador. Realizou visitas a
associações de escritores, de cortesia e de instalação de
novas sedes municipais da Casa do Poeta Brasileiro -
POEBRAS NACIONAL. Esteve em Manaus/AM, Belém, Marituba,
Benevides e Santarém, no Pará, Aracaju/SE, Maceió/AL e
Salvador da Bahia.

Em junho de 2007, de 12 a 15, participou de cursos,
palestras e contatos com ativistas culturais em Valinhos
e São Paulo, Capital.

Em 16 de junho de 2007 participou do I Varal de Poesia,
organizado por Aline Romariz no Centro Cultural Anti-
Matéria, em Campinas/SP.

De 18 a 20 de junho esteve na cidade do Rio de Janeiro,
juntamente com o ativista e editor Rossyr Berny, para
promover o projeto 24 Horas de Poesia, que se
desenvolverá na 53ª Feira do Livro de Porto Alegre, de 09
para 10 de novembro, e na Bienal do Livro do Rio, de 18
para 19 de setembro, e que pretende reunir 200 poetas
declamando versos pela Paz e pela Justiça Social.

No dia 19 de junho, na Livraria Letras & Expressões, no
Leblon, Rio, apresentou uma performance poética de arena,
integrativa do Projeto Corujão da Poesia - Universo da
Leitura, coordenada pelo Professor João Luiz de Souza.
Naquela noite o Corujão, das 00h às 05h da madrugada,
reuniu mais de 200 pessoas. Estava consolidada, no Rio de
Janeiro, a parceria com o Projeto 24 horas de Poesia,
originário do RS. A Poesia foi o móvel do encontro entre
os organizadores, declamadores e intérpretes, no palco.

Participou como jurado no 2º Concurso Lila Ripoll de
Poesia 2007, iniciativa patrocinada pela Assembléia
Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, com
resultados divulgados em 31 de julho.

Foi nomeado Diretor Nacional de Cultura da Academia
Maçônica Internacional de Letras – AMIL, em 07 de agosto
de 2007.

Integrou a caravana de autores gaúchos (vinculados à Ed.
Alcance, de POA-RS) que participou das atividades lítero-
culturais pertinentes à 13ª Feira do Livro do Rio de
Janeiro, de 17 a 19 de setembro de 2007. Durante o evento
autografou o seu livro OVO DE COLOMBO, poemas.

Esteve em Cabo Frio/ RJ, no dia 17 de setembro, para a
reunião preparatória de fundação da Academia de Arte
Popular – ART POP, a convite do ativista literário
Rodrigo Poeta. Na oportunidade foi agraciado com o título
de Sócio honorário.

Na execução do Projeto 24 HORAS DE POESIA PELA PAZ &
JUSTIÇA SOCIAL, fez o aporte de 39 autores vinculados à
Casa do Poeta Brasileiro – POEBRAS, na qualidade de
Coordenador Nacional, em iniciativa do poeta e editor
Rossyr Berny, pela Ed. Alcance, que, além de obra editada
(400 páginas) reuniu 200 poetas durante a 53ª Feira do
Livro de Porto Alegre, nos dias 09 e 10 de novembro de
2007.

Como convidado especial às festividades do DIA NACIONAL
DA POESIA, em 14 de março de 2008, proferiu palestra na
Fundação Cultural de Blumenau/SC, promoção da Sociedade
dos Escritores de Blumenau – SEB, sobre o tema POESIA: A
TERAPIA DOS EXCLUÍDOS.

A 29 de abril, no John Bull, casa noturna localizada no
Shopping Total, no bairro Floresta, em Porto Alegre,
apresentou uma performance com textos de Fernando Pessoa,
Vinicius de Moraes e poemas de sua autoria, no Sarau
comemorativo aos 02 anos da Comunidade “À Flor da Pele”,
do Orkut.

No dia 26 de maio de 2008 foi premiado com o primeiro
lugar em Arte Literária, na EXPOESIA da Casa do Poeta
Rio-Grandense, com o poema Soluços e Trastes. O quadro,
que congemina Arte Plástica e Poesia, foi ilustrado por
James Nelsis, que também recebeu a láurea de 1º lugar em
Arte Plástica. Ambos receberam troféu e diploma.

Na mesma oportunidade (acima) JM fez uma performance
interpretando Fernando Pessoa, atuando no palco com Stela
Vives, que interpretou Florbela Espanca. O evento ocorreu
no auditório da Fundação de Educação e Cultura do Sport
Club Internacional – FECI, localizado no 2º andar do
Gigantinho, salão de eventos localizado junto ao estádio
do S.C. Internacional, na Av. Padre Cacique, em Porto
Alegre.

Aos oito de setembro foi eleito, à unanimidade, para
atuar como Orador Oficial na abertura da 36ª Feira do
Livro de Pelotas, a ocorrer do dia 31Out a 16Nov2008.

Em 11Out2008 realizou performance poética sobre os poemas
“Autopsicografia” e “Tabacaria”, de Fernando Pessoa, e
“Pátria Minha”, de Vinicius de Moraes, durante o 14º
Jantar Poético-Musical da Casa do Poeta Brasileiro de São
Luiz Gonzaga – POEBRAS, ocorrido no Salão do Sindicato
dos Bancários, em SLG, região das Missões Rio-Grandenses.

No dia 12Out2008 confraternizou com os escribas e
ativistas culturais presentes ao 7º Acampamento da
Poesia,ocorrido no tradicional capão de mato existente na
área do Hotel das Fontes, em Entre-Ijuís/RS, idealizado e
levado a efeito pelo Professor e Poeta Mário Simon, da
Academia Santo-Angelense de Letras.

Em 31Out2008 atuou como Orador Oficial da 36ª Feira do
Livro de Pelotas, proferindo discurso intitulado COMÍCIO
DO LIVRO.

No dia 13/Dez/2008 instalou a 72ª sede municipal da Casa
do Poeta Brasileiro – POEBRAS Santiago, em assembléia
geral presidida pelo Capitão do EB e poeta Carlos Giovani
Pasini, na oportunidade eleito presidente da 1ª diretoria
executiva.

No dia 14Dez2008 entregou as portarias de nomeação e
credenciamento aos integrantes da Comissão que instalará
a Casa do Poeta Brasileiro em Rosário do Sul – POEBRAS
Rosário.

No dia 14Mar2009 proferiu palestra sob o tema POESIA: A
TERAPIA DOS EXCLUÍDOS, a convite de Moisés Menezes,
presidente da Casa do Poeta Brasileiro – POEBRAS São
Pedro do Sul, naquela cidade, com a presença de mais de
60 pessoas.

No dia 15Mar2009, em Santa Maria, proferiu palestra sob o
tema A UNIÃO PELA POESIA, a convite da direção da Casa do
Poeta – CAPOSM, presidida pelo professor e poeta Auri
Sudati.

No dia 21Mar2008 presidiu a cerimônia de instalação da
POEBRAS Rosário do Sul, que tomou o nº 73 na organização
da POEBRAS Nacional. Assumiu a presidência o jornalista e
poeta Vladimir Cunha dos Santos.

Em 22Mar2009 esteve em São Gabriel, com o objetivo de
formar a Casa do Poeta local, sendo designado o poeta e
artista plástico Ítalo Zailu Gatto, para indicar os
membros para a Comissão de Instalação. A POEBRAS São
Gabriel tomará o nº 74 na organização da POEBRAS
Nacional.

Em 24Abr2009 foi o paraninfo do advogado, escritor e
poeta José Moreira da Silva, na sua sessão de posse na
Academia Sul Brasileira de Letras – ASBL, realizada no
Instituto João Simões Lopes, localizado em Pelotas.

Em 25Abr2009 participou de um almoço festivo com irmãos
maçons na cidade do Rio Grande, quando se oficializou a
criação da Academia Maçônica Internacional de Letras do
Extremo Sul, tornando-se seu primeiro presidente o irmão
Sergio Puccinelli. No ato esteve presente o Irmão José
Moreira da Silva, presidente estadual da AMIL/RS, e que
também preside, há 15 anos, a Academia Literária Gaúcha –
ALGA, sediada em Porto Alegre.

A 25Abr2009 esteve na cidade do Rio Grande, participando
de uma sessão extraordinária da Academia Rio-Grandina de
Letras – ARL, presidida pelo advogado e escritor Sergio
Puccinelli, com o objetivo da criação da Casa do Poeta
Brasileiro em São José do Norte.

A 11Set2009 esteve em São José do Norte/RS, para, em
reunião proposta pela Academia Rio-Grandina de Letras –
ARL à POEBRAS Nacional, entregar portarias de nomeação e
credenciamento para os integrantes da Comissão
Provisória, liderada por Irenilda Paranhos Castro, que
ficaram com o encargo de efetivar a instalação da POEBRAS
São José do Norte

A 07 de novembro de 2009 esteve em Caçapava do Sul/RS
para a inauguração da sede própria da POEBRAS local, que
tem na presidência a poeta, advogada e jornalista Felícia
Teresinha Soares Lopes. A entidade estava inativa de 1996
a 2010.

De 22 a 24 de janeiro de 2010 esteve em Santiago/RS, para
participar do 1º Fórum de Literatura Contemporânea da
América Latina e do II Encontro de Escritores do MERCOSUL
e palestrar sobre as atividades da Casa do Poeta
Brasileiro, em nível nacional. Dos dois eventos,
promovidos pela POEBRAS Santiago, participaram
escritores, poetas, artistas e bibliotecários do
Paraguai, Argentina, Uruguai e Brasil.

De 23 a 24 de fevereiro de 2010 esteve em Passo Fundo/RS,
para participar da posse da novel Diretoria executiva da
Academia Passo-Fundense de Letras – APFL (acadêmica
Elizabeth Souza Ferreira, na presidência) e da instalação
da Comissão Provisória da POEBRAS Passo Fundo, a cargo do
escritor Paulo Monteiro, ex-presidente da Academia supra
referida.

Em 09 de abril de 2010 esteve em Camaquã, para participar
da “Semana da Poesia” e palestrar durante os festejos
comemorativos dos 21 (vinte e um) anos da Casa do Poeta
Camaquense – CAPOCAM, presidida pela professora e poeta
Erotildes Citrini.

A 13 de abril de 2010 esteve em Canoas/RS, para
participar dos atos de inauguração da Biblioteca Nelson
Fachinelli, da Casa do Poeta local, a convite de Maria
Rigo, presidente-fundadora da entidade.

Em 12 de junho de 2010 esteve na 26ª Feira do Livro de
Canoas/RS, para proferir palestra sobre o tema POESIA: A
TERAPIA DOS EXCLUÍDOS, na abertura do I Encontro de Casas
de Poetas do RS. No dia seguinte, na mesma Feira,
autografou os seus livros OVO DE COLOMBO, poesia, e
CONFESSIONÁRIO - Diálogos entre Prosa e Poesia.

Endereços eletrônicos:
joaquimmoncks@gmail.com
http://www.recantodasletras.com.br/autores/moncks
jmativistacultural@hotmail.com
Portal do Poeta Brasileiro:www.poetasbrasileiros.com.br


Última atualização em 22/05/19 08:40