Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre a autora
Maria Loussa
Guarani de Goiás - Goiás - Brasil
402 textos (145125 leituras)
5 áudios (378 audições)
4 e-livros (1956 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/11/19 18:25)
Maria Loussa

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
ASSIM SOU

Espontânea, alegre e comunicativa. Características marcantes: sinceridade, dedicação e justiça. Gosto de elogiar sempre que vejo motivos e oportunidades, para estimular o emocional das pessoas.
Não é sempre, mas às vezes sou impaciente. Sou muito simples. Gosto muito de música, porém a minha paixão é ler e escrever e/ou escrever e ler. Meu maior sonho é ser reconhecida, nacional e internacionalmente, como escritora. Sou sensível e observadora, por isso costumo perceber tudo que acontece à minha volta. Sofro muito por amar demais às pessoas e nem sempre ser correspondida.
Sou ativa e determinada. Costumo ir fundo em busca daquilo que quero até conseguir.
Parte de mim emociona com a vida, busco sempre a verdade, a beleza do ser e existir. Enquanto um lado meu quer voar a outra parte busca as raízes. Quero o espírito, a alma e acabo também querendo a carne. Enquanto uma parte de mim foge, a outra se entrega.
Sou grata a Deus pelo Seu amor e cuidado. Sou apaixonada pela Sua Palavra – a Bíblia e a leio todos os dias uma porção para minha edificação. Preciso de Sua luz para o meu caminho. Sem Ele jamais daria conta de andar sozinho.
Amo comer e dormir, sem, contudo, deixar de separar um tempo para reflexão e meditação.Amo às Artes. Por todos os artistas, tenho grande admiração, mas graças a Deus, não existe inveja em meu coração.
Amo minha família e intercedo por ela junto a Deus, em minhas orações. Não tenho medo da morte. Minha vida pertence ao Altíssimo, mas não gostaria de ficar inválida em cima de uma cama, pois não é fácil conseguir alguém para dar uma boa assistência. Eu amo a todos, mas também tenho reservas.
Parte de mim está sempre a lutar enquanto a outra parte me mandar esperar.
Tenho aprendido a não discutir, porquanto é difícil concluir. Já fui assaltada. Foi uma experiência horrível! Tenho aprendido também a não decepcionar com as pessoas. Somos todos imperfeitos e falhos carecendo do perdão que quebra nossos galhos.
Gosto de dar e receber presentes. Assim como todos os seres humanos, gosto de atenção, pois somos todos carentes. Gosto de surpresas, gosto também de receber visitas, passear e fazer compras. Sou uma pessoa segura no falar e no agir. Não tenho dificuldades em decidir. Tenho frustrações sim, também limitações, mas trabalho sempre para superá-las.
Não gosto de andar de ônibus à noite, por prudência, em face às violências.
Gosto muito de informática e manuseio bem o computador. Não consigo mais viver sem a internet. Para atender minhas necessidades virtuais, minha conexão é de alta função – a “banda larga”. Vejo-me como uma pessoa inteligente, imaginação fértil e capacidade para acompanhar os aspectos do mundo globalizado.
Sou mais altruísta do que egoísta. Tenho um grande defeito: comprar por compulsão, embora sofrendo depois as conseqüências. Gosto de viajar, conhecer coisas, pessoas e lugares novos, o que me faz conhecedora de diferentes culturas.
Desde criança, gosto de me banhar na chuva. É prazeroso, salutar e oportuno para brincar.
Não gosto de ficar à toa. Manter a mente ocupada é uma coisa boa.
Acho fantástico o avanço da tecnologia da comunicação. Através dela encurtamos distâncias e aliviamos as saudades do coração.
Estou na Terceira Idade, mas ainda curto sonhos: Ser pintora de quadros bem assim tocar teclado. São frustrações ou desejos não realizados de minha juventude.
Não gosto de ser comparada a ninguém, pois cada pessoa é única e especial. Sou muito curiosa e tenho boa memória, guardo bem números e nomes, especialmente sobrenomes. Tenho uma fobia, medo de altura. Tenho o hábito de conversar comigo mesma, que me faz conscientizar das realidades. Não suporto dor. Para me livrar dela tomo qualquer remédio para aliviar o meu tédio.
O que mais admiro no homem é sua elegância física e moral. Na mulher admiro sua honra, seu valor em todos os aspectos, situações que às vezes está em secreto. A partir daí surgem outras coisas mais, verdadeiras e reais. O bom da vida é dividir, compartilhar o que se tem, com amor, atenção e presteza. São características de verdadeira beleza.
Amo meu país. Lamento as incoerências que existem nele, mas ainda creio numa solução. Amo a natureza e sua beleza. O que mais admiro nas pessoas é o seu sorriso, cartão postal de sua alma.
Minha maior preocupação ou responsabilidade é o que projeto através da leitura que fazem da minha vida. II Coríntios 3:2 diz: “Vós sois a nossa carta escrita, conhecida e lida por todos os homens”. Quer queira ou não, todos nós estamos no palco da vida e nem sempre conscientizamos que estamos sendo observados.
Cada vida é um livro. Ele pode estar ou não na estante, sendo ou não, lido. O certo é que quanto mais exposto ele for, mais conhecida será a sua mensagem, que poderá contagiar o leitor.

Um beijo grande!


Última atualização em 18/11/19 18:25