Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre a autora
Aurea Maria da Rocha Pitta
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 68 anos
26 textos (7802 leituras)
1 áudios (311 audições)
4 e-livros (862 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 09:56)
Aurea Maria da Rocha Pitta

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
A pesquisadora possui graduação em Ciências Biológicas e da Natureza pela Fundação Técnico-Educacional Souza Marques (1974), Especialização em Planejamento em Serviços de Saúde pela Escola Nacional de Saúde Pública (1990), Mestrado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ (1994) e Doutorado em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001).
 
Foi estagiária e bolsista de Iniciação Científica do Instituto Oswaldo Cruz de 1971 a 1974 tendo desenvolvido atividades junto aos Laboratórios de Zoologia Médica e Micologia Médica. Retorna a área de Saúde Coletiva em 1987, momento imediatamente posterior à Oitava Conferência Nacional de Saúde, quando emerge na agenda setorial o conceito de saúde como direito - que passa a implicar em garantias de educação e informação plenas, participação da população na organização, gestão e controle dos serviços e ações de saúde e direito à liberdade, à livre organização e expressão conforme os Anais da VIIIa Conferência Nacional de Saúde de 1986.
 
A partir deste momento passa a problematizar e analisar as Políticas de Comunicação setoriais e a sua coerência com o direito à livre organização e expressão (direito a comunicação) e com as propostas de descentralização e gestão democrática do então SUDS. A preocupação central do seu trabalho foi a busca por referenciais teóricos e metodológicos que pudessem dar sustentação, neste contexto, às políticas de comunicação setoriais - enfoques teóricos e práticas institucionais que guardassem coerência com os novos modelos de gestão na saúde, ou seja, que transcendessem as fronteiras do modelo de atenção médico-assistencial. Ao longo de dez anos acompanhou e analisou debates, discursos institucionais e relatorias das 9ª, 10ª e 11ª Conferências Nacionais de Saúde, organizou grupos de trabalho e fóruns de discussão sobre o tema, criou e coordenou, por demanda da Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, a ABRASCO, o Grupo de Trabalho Comunicação e Saúde, coordenou grupo de Trabalho sobre o tema por solicitação da FINEP, instituiu na Fundação Oswaldo Cruz um primeiro Grupo de Pesquisas cadastrado no CNPq - expressão da produção emergente do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Comunicação (NEPCOM/CICT/Fiocruz). Editou ainda coletânea de textos sobre o tema pela Abrasco em parceria com a Editora HUCITEC reunindo pesquisadores da pós-graduação em Saúde Coletiva e Comunicação (1995). 
 
Foi coordenadora, junto a parceiros institucionais, dos primeiros cursos de aperfeiçoamento para profissionais de saúde e assessorias de comunicação do SUS oferecidos pela Fundação Oswaldo Cruz numa parceria entre o Centro de Informação Científica e Tecnológica - hoje Instituto de Comunicação e Informação em Ciência e Tecnologia, ICICT, com a Escola Nacional de Saúde Pública, tendo recebido, em 2002, a Medalha Hortência Holanda - Pioneirismo e Inovação no Ensino na FIOCRUZ, Fundação Oswaldo Cruz.
 
Aposentada desde 2007 pela Fundação Oswaldo Cruz, foi Coordenadora do Grupo de Trabalho em Comunicação da ABRASCO de 1992 a 1994 e de 1997 a 1998; Relatora de síntese da 11a Conferência Nacional de Saúde; Coordenadora do Núcleo de Vídeos e da VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz de 1987 a 1992; Coordenadora do Núcleo de Estudos e Projetos em Comunicação do CICT-Fiocruz (hoje ICICT-Fiocruz) de 1990 a 2004 e Coordenadora dos primeiros Cursos de Aperfeiçoamento em Comunicação aplicada a Saúde Coletiva da Fiocruz iniciados em 1992. 

Aos 32 anos de serviço público ininterrupto (2007) nas áreas de Educação, Televisão Pública e Saúde Coletiva, pressionada por problemas de saúde, requereu sua aposentadoria, tendo retornado às atividades profissionais em 2010 através de concurso junto à Organização Panamericana de Saúde, onde prestou serviços como Consultora Nacional junto à Unidade de Doenças Transmissíveis e Não-Transmissíveis ao longo de 11 meses.

A partir de 2012 vem exercendo atividades profissionais junto a Cooperação Técnica Fiocruz-Conass-Conasems e a partir de 2013, também junto ao Grupo de Pesquisa Governos e Sociedade na Gestão de Políticas Públicas do Departamento de Ciências Sociais da ENSP-Fiocruz, coordenado pela Profa Patrícia Tavares Ribeiro. Vem atuando nas linhas de pesquisa
Avaliação de Políticas, Sistemas e Programas de Saúde e Instituições, Participação e Controle Social.
 


Última atualização em 24/09/20 09:56