Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre a autora
Lizete Abrahão
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
89 textos (3370 leituras)
5 áudios (133 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/03/20 08:13)
Lizete Abrahão

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
Minha biografia


Manhã de primavera: eu cheguei ao mundo,
Chorando, porque eu fazer versos não sabia
Em uma esquina, entre a noite e o sol fecundo,
Perdi-me, sem um norte a gritar-me onde o dia

Foi quando o fim de uma tarde se anunciava,
Que, de uma nuvem, um poema me elegeu...
E um eco assim falou: "Sou a que te buscava!"
Um anjo de asas nuas meu nome escreveu.

Ah! Eu cantei um verso como nunca antes,
(Meu, era tal encanto, minha a magia!)
Nasci do verbo solitário dos amantes
Que vivem no amor e dor, com Poesia.

(Construo meu poema, e dela é a regência,
Mas um poeta eu não sou: sou minha urgência)


Última atualização em 31/03/20 08:13