Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
andré boniatti
Corbélia - Paraná - Brasil
323 textos (48289 leituras)
18 áudios (1137 audições)
12 e-livros (740 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/05/19 08:36)
andré boniatti

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
           Minha presença de cetim,
           Toda bordada a cor-de-rosa,
           Que foste sempre um adeus em mim
           Por uma tarde silenciosa...


                        Sá Carneiro

 
um dia imaginei o mundo quadrado. não que ele fosse quadrado, mas eu o imaginei assim. e na minha mão, o mundo virou um dado, e eu fui jogar com ele. — engraçado como a gente é criança, cresce, fica adulto e tudo é tão rápido!

não joguei a amizade, nem quis jogar o amor. a amizade, o amor e outras coisas legais como essas não são como as letras quando a gente as encaixa umas nas outras para construir nossas frases. no amor, por exemplo, a gente quase nunca liga o sujeito ao substantivo, a gente mal-e-mal vê o sujeito. a gente ama somente.

é na frase que a gente classifica as coisas, porque a gente tem que ser coerente ao pronunciá-las. porque as pessoas têm que entender o que queremos dizer.

no amor, na amizade, na poesia, no entanto, a gente quase nem fala... a gente mais escuta.

e quando fala, quando a gente escreve poesia, a gente ama tanto que as palavras saem todas confusas, às vezes até esquisitas demais. o coração parece que estoura pela boca. ele bate a mil, no amor, na amizade, na poesia, no peito da gente.

quando a gente diz, por exemplo, que gosta de alguma coisa é como se a gente respondesse a uma pergunta, mesmo que ninguém a tivesse feito. mas quando a gente gosta de verdade, assim, — tipo como um céu azul na beira de um mar sem preocupação com nada no mundo, a gente gosta sem saber explicar. daí a gente fala como metáfora... como poesia. a gente quase voa.

e assim que eu quis deixar alguns poemas meus aqui, pra se deixar levar, voar. porque o livro e a folha de papel não têm asas, mas o poema tem e espero que estes possam fazer com que a mente da gente crie asas também, nem que seja só um pouquinho.


 
***********************************************
página na web:

           Diálogo Poético
http://www.andreboniatti.com/

blogs:

           no public reasons blog

http://nopublicreasons.blogspot.com/

           o livro das pretensões
http://olivrodaspretensoes.blogspot.com/

curriculum vitae:
http://lattes.cnpq.br/7985921789006919

 


Última atualização em 22/05/19 08:36