Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre a autora
InSaNnA
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
244 textos (16016 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/07/19 16:01)

Textos do autor
Perfil
Mesmo sem eu querer,me chamo Roberta,para o Lula sou companheira( que até hoje não me lembro de cumplicidade alguma entre nós) e na rua me chamam de psiu.
Cresci questionando o mundo e não obtendo respostas fui tentar entendê-lo fazendo psicologia,mas no meio do caminho fui informada que tinha que entender os meus conflitos primeiro antes de entender o do mundo e aí,é que eu não entendi nada mesmo...
Fiz alguns anos de análise para entender alguma coisa e tentar decifrar as minhas neuras,depois de 5 anos tive alta, entendendo quem não me entendia e me amando mesmo neurótica(rs..)..
Faço artes e faço bagunça,me expresso com as ferramentas que o criador me presenteou..As vezes escrevo o que me vem na alma,em outras vezes eu pinto.Sempre tem alguma coisa para sair .
Sou tímida ,mas disfarço bem.
Sou elétrica mas não dou choque.
Sou 90 % emoção,mas não levo jeito para suicída;amo a vida.
Sou humorada e não sou debochada.
Já tive a minha fase Zen,fiz yoga,meditei e tentei a alimentação natural que durou até eu ser convidada para um churrasco.
Tenho a alma infantil e gosto dela assim e que se dane de quem não gosta..a alma é minha e sou eu que deve gostar dela,uai .
É dificil eu estar só:estou sempre com pessoas ao meu lado,mas mesmo assim as vezes,me sinto só .
Bem...essa sou eu...
Foi assim que fui feita...
Muito prazer!

*********************************************************
Loucura comprovada e aprovada

Procuro entender
a minha passagem por aqui..
É tudo tão complicado,
mas não posso fugir..
Não sou normal !Eu sei..
E isso já se tornou banal..
Sou isso,
sou aquilo,
sou etc e tal...
Quando festejo a vida,
sou intensa,
sou carnaval,
Em surtos de agonia,
me desespero,
sou vendaval
Nas minhas alucinações,
tenho tantos desejos,
sou carnal...
Nas minhas ausências,
nas eternas procuras,
sou espiritual..
O mundo é o meu hospício,
onde coloco a minha loucura
para dançar
A carência é o meu precipício,
mas,não posso saltar!
A minha esperança,
está em minha sensibilidade..
Viva!Viva!
EU ainda posso me salvar!


(E assim nasceu as minhas poesias..)


Última atualização em 17/07/19 16:01