Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha Biografia completa

"Nasci numa cabana no meio da mata, numa daquelas choupanas sem paredes, e o telhado de capim encostava-se ao chão, dando um formado de triangulo, adentro a mata, ao som e o cantar dos pássaros, numa constante e harmoniosa orquestra, causada pelo vento e o seu ruído batendo nas folhagens. Bem ali, entre o córrego da Caçada, e o córrego dos Grilos, no Córrego do Pilôes, pelas mãos de uma parteira, por apelido Baiana, foi que eu vi pela primeira, vêz, a luz do dia! Ezatamente, dez horas em ponto, numa extrema situação, de humildade e pobreza, mas rica em um cenário natural, de perfeita e divina beleza!". Meus pais são, Francisco Raimundo da Silva e Expedita Costa Silva, Tenho 59 anos, nasci no dia 24/03/1960, no municipio de Ituiutaba Minas Gerais. Escrevo desdi a minha infãncia, fui criada sem pais, dos 6 aos 14 anos de idade, morei na roça e trabalhei na lavoura. Com muito sacrificio, enfrentei obstaculo, preconceito, e trabalho escravo, lutei contra fome, doença, injustiça e abandono, porém mantive me digna, perante Deus e aos homens. Tudo que passo retiro aprendizado, liçôes para a vida. E, sou consciente em dizer: " Se tenho pouco a oferecer, e porque pouco eu recebi, em educação, cultura e incentivo." Venho apresentando meus trabalhos em escolas, igrejas, passeatas e eventos, em prol da natureza e da paz.  Moro em Cuiabá desdi 1984  aqui, encontrei amizade, aconchego e hospitalidade, e a terra foi fundanental aos meus anseios, amo de corpo, alma e coração, esse estado de Mato Grosso. Aqui tive dois filhos, e conclui o encimo medio em 2008 através, do programa do Governo EJA, que até então, com muito sacrificio, so havia cursado a quinta série, do primeiro grau... Gosto de fazer amizades, e nessa relação, para mim, gratidão, sinceridade, verdade e fidelidade, estão acima de tudo, me considero uma pessôa feliz, sonhadora, e amante de todas as artes, teatro, musica, poesia, dança,  pintura e por ai a fora...Para mim a arte esta ligada a nossa alma, tem a ver com a nossa esperança, auto estima e felicidade. Na literatura, não me considero bem uma escritora, amo escrever, e inspiro me nas coisas simples do cotidiano , mas que sejam proveitosas, a nossa reflexção. Meus temas, são livres, gosto de escrever sobre tudo, o que mechem com meus sentimentos, destaco bem a questão da violência, trabalho escravo, preconceito etc. Coisas bôas ou ruins, se algo me incomoda e não posso fazer nada, então escrevo e ja, alivia me o peito. Apesar de não dominar, a gramâtica das palavras, meu linguajar e o mais simples. Na questão da violência e preconceito, e um mal violento e agravante, enfrentado por todas nós mulheres, que não trabalham fora, porque não tem profissão, estudo ou ja passaram dos trinta anos, ja vivi isso na pele,  fui descriminada, e por outra mulher, por eu ser uma, ( Simples dona de casa). E em razão desta causa, que eu escrevo, na esperança de que as desigualdades e preconceito enfim desapareçam. Trabalhamos sem remuneração, e somos sim, simples dona de casa, e no entanto, somos as primeiras colaboradoras, na obrigação de formar individuos, aptos e de carater, responsaveis pra interacir na sociedade. Agimos simplesmete movidas pelo " amor", sentimento raro, e tão contrario, aos dias atuais. Na musica; Sou autora de oito  faixa de um CD, pra um cantor mirim de sucesso na época, gravar, através da "Lei, de incentivo a cultura, Hermes de Abreu," as burocrácias e gastos pra reajustes, foram enormes! O projeto, tramitou "cinco anos" na gaveta,  dos oito conselheiro, sete votou favoravel, mas o presidente foi distituido do cargo, antes mesmo, de dar o seu  parecer. O cantor cresceu e desistiu de cantar, e eu desnimada com a falta de incentivo, retirei o projeto. As musicas, foram muito divulgadas, em eventos, praças, recitais, torneios,Igrejas e principalmente nas festas de colegios, ( Chiclete cuiabano, Quem disse, Dinovo quero sonhar, E tão bom lembrar, Cowboy sonhador, Proerd, Violenscia e extinção e outras...) "A musica inedita Nas aguas do rio,  fez parte de um progeto " Rio Vivo", em defesa so rio cuiaba,  o clip ezecutado durante toda campanha, na TV Mato Grosso." Como escritora,  fiz algumas participaçoes  em; ( Coletãnea Reflexçôes para bem viver, Editora Scortece Luiza Moreira)e ( Primeira e segunda Antología Beco dos Poetas, Coletãnea dois e três Movimento Literário Também Beco dos Poetas), com varias poesias; Mato Grosso, Coração cuiabano, Mar, Valeu, Inspiração, Laços de dôr entre outras. Escrevo na maioria verdades," Nazareno, Poema a Maria, Mãe da esperança, Proerd, violência e extição, Manifesto e Liçôes de amor", são minhas homenagens, a quem passa nessa vida, e faz do seu viver um encinamento. O meu trabalho e este, se não posso fazer nada, se não tenho voz, nem vêz, usando a palavra escrita, ja me conforta a alma, registrar minha alegria ou indignação, num simples escrecer! A arte da escrita, para mim tem esse poder, de penetrar nos coraçôes, ate mesmo daqueles mais incensiveis.  Não chamo de poesia o que faço, prefiro dizer que escreco verdades, enfeitando com rimas, dando um novo sentido. Escrever verdades para mim, e como riscar sua imagem preferida num pano branco, pegar varias côres de linha, e transformar, num lindo bordado, o seu simples pano branco! Tenho outro trabalho que estou digitando, inspirado, em meu viver e meu aprendizado, intitulado, ( Isaias 7 v 14 O sinal de Deus por nós). E um livro homenageando a mãe de Jesus, quem me acompanhou por toda vida, Maria além de Jesus, também foi um dos maiores "sinais" de DEUS por nós, pois Deus a escolheu pra gerar...Cuidar...Proteger e educar o seu menino Jesus, por isso a homenageio.   com mais duas poesias mensagens...(Mãe da esperança e Poema a Maria! Inspirei me nas poucas palavras que a ela se refere a Biblia Sagrada, mas que muito falou me ao coração

* Alguns eventos que participei:

 Por ocasião da primeira turma, que passaria pelo programa de resistencia as drogas, e combate a violência, fui convidada por professôres da escola ( Raimundo Conceição Pombo M. Da Cruz), pra participar da reunião, sobre o PROERD e escrever sobre o projeto , depois o Capitão Alberto, me contou a história, sua tragetoria , de como esse programa, tem dado certo nos Estados Unidos, e a sua luta incansavel de inplanta lo no Brasil, então fiz duas poesias em seguidas musicadas, pelo maestro Gilberto Mendes, ( Proerde, Violência e extição). E no dia 16/12/00, No Comando Geral av do CPA. em Cuiaba MT. A convite do propio Capitão Alberto,  eu declamei o "Proed" em poesia. Na presença do Comando Geral da Polícia Militar, dos professores,  pais, alunos e varias autoridades de Cuiabá Mato Grosso. A outra musica Violência e extinção foi elaborada como tema a ser debatido em sala de aula, no colégio militar Tiradentes". " Parabéns a Policía Militar,  que com esse programa. tem formado e preparado crianças pra ficarem longe das drogas".



16/05/2003, Caminhada em prol da paz , saida do posto dos Ypes Santo Antonio Leveger e concentração na praça nossa S. Aparecida com a musica violencia e extição apresentada por um cantor mirim e recitaçoes de aguns poemas.



11//05/2004, Audiência publica no Plenário da Assembleia, referenti a ( Falta de agua no planeta) Um cantor mirim tovou em moda de viola a Musica Violência e extinção.











Marlucia Divina da Silva
Enviado por Marlucia Divina da Silva em 25/06/2019
Reeditado em 02/07/2019
Código do texto: T6681532
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marlucia Divina da Silva
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil, 59 anos
102 textos (2537 leituras)
9 áudios (228 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/19 23:37)
Marlucia Divina da Silva