Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANTONIO COSTTA - BIOGRAFIA DE UM POETA

Antonio da Costa Silva (Antonio Costta) é poeta e artista plástico brasileiro, nascido em 24 de abril de 1972, no Sítio Chã de Areia, município de Pilar, Estado da Paraíba. É autor da letra do Hino Oficial de Pilar e de 15 livros de poesia. É casado com a itabaianense Ivoneide Altino Costa e pai de três filhos: Alana Costa, Letícia Pillar e Antonio Júnior. É presbítero da Igreja Assembleia de Deus (Missão) em Itabaiana/PB.

Em 2012 recebeu o título de Cidadão Itabaianense e em fevereiro de 2015 tornou-se membro da Academia de Cordel do Vale do Paraíba.

Livros publicados:

Um Juntador de Palavras (2003), Poesia Nordestina (2004), Coletânea Poética (2009), Chuva de Poesias (2011), Lira dos Quarenta Anos (2012), Poesia Cristã (2014), O Poder do Amor (em co-autoria com quatro poetas estrangeiros (2014), A Moça do Coreto (2014), Poesia Comentada (2015), Poesia Reunida (2016), 30 Sonetos de Amor e Outros Poemas Sentimentais (2016), No Chão da Memória (2016), Sonetos (2016), Trovas e Pensamentos (2016) e Pensamentos de um Poeta (2017),
Trovas de mi Corazón (em parceria com o poeta espanhol Cristino Vidal Benavente, 2018), Os Pilares do Brasil - Poemas & Crônicas (2018). 

Antonio Costta Já exerceu as seguintes funções:

Vereador do município de Pilar/PB (por duas legislaturas); Secretário Adjunto de Cultura do município de Itabaiana/PB (na 2ª gestão da prefeita Eurídice Moreira); Secretário de Cultura e Turísmo do município de Pilar/PB (na atual gestão do prefeito José Benício Neto).

O poeta pelo poeta:

TRADUZINDO-ME
(Parodiando Ferreira Gullar)

Uma parte de mim é calmaria, 
outra parte é chuva e ventania; 
uma parte de mim é solidão, 
outra parte é barulho, é multidão.

Uma parte de mim segue a emoção, 
outra parte caminha pela razão; 
uma parte de mim é corajosa, 
outra parte é prudente e temerosa.

Uma parte de mim é litoral,
outra parte de mim é só sertão;
u'a parte de mim é sentimental,
outra parte é mais dura do que o chão.

Uma parte de mim é tão idosa, 
outra parte de mim inda é criança; 
uma parte de mim é tão teimosa, 
outra parte é calma... é temperança!

Uma parte de mim é de direita, 
outra parte de mim socialista; 
uma parte de mim não é perfeita, 
outra parte modela o seu artista.

Uma parte de mim é utopia, 
outra parte de mim — realidade; 
uma parte de mim é antipatia, 
outra parte é plena amabilidade.

Uma parte de mim é poesia, 
outra parte é prosa cotidiana; 
uma parte de mim é melancolia, 
outra parte é alegria soberana.

Porém minha vida só se completa 
quando estás ao meu lado — minha amada! 
Pois longe da vida deste poeta, 
minh'vida se parte — não sobra nada!...

Antonio Costta

***

A VOZ DA POESIA

Não sei por que razão a nostalgia
Insiste bater tanto em minha porta
Quando o sol os meus olhos alumia,
Despertando u’a lembrança quase morta.

Não sei por que razão uma alegria
Inda traz um sorriso à boca torta;
Sentindo, na manhã que se anuncia,
Um fio de esperança que conforta.

De repente minha alma fica pasma,
Quem bateu em minha porta? — um fantasma?
Ou o vento passageiro, sem resposta?...

Então ouço uma voz, em melodia,
Falar-me, na brisa do novo dia:
"Sou eu — a Poesia — Antonio Costta!"

ANTONIO COSTTA

https://antoniocostta.blogspot.com.br/
E-MAIL: antoniodacostta@gmail.com
ANTONIO COSTTA
Enviado por ANTONIO COSTTA em 31/08/2019
Reeditado em 01/09/2019
Código do texto: T6733682
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANTONIO COSTTA
Itabaiana - Paraíba - Brasil, 47 anos
721 textos (92422 leituras)
49 áudios (1047 audições)
9 e-livros (250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/19 08:36)
ANTONIO COSTTA