Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A VACA DO FAZENDEIRO

Tem pastos e muitas vacas
Na cidade Queiroz do Turco
Basta seguir as placas
Pelas bandas de Pernambuco
A cidade ficou famosa
Depois que o jovem Barbosa
Foi dado como maluco

O episódio começou
Bem cedo, na adolescência
Quando uma bezerra ganhou
Por motivo de carência
O ato, um incentivo
Visto o seu lado afetivo
Sofria por grande ausência

A mãe havia morrido
O pai, um fazendeiro
Lhe deu o animal
Pra lhe servir de companheiro
Com a bezerra ele brincava
E muito tempo passava
Sendo o único herdeiro

Depois de um certo tempo
O tempo se encarregou
Já com mais de vinte anos
Seu Barbosa ele virou
Das tarefas na fazenda
Não há o que não aprenda
Só que nunca namorou

A sua amiga bezerra
Virou a vaca Quequé
Na sua própria casinha
Bebe leite de colher
E o grande comentário
De todos os funcionários
Que dele, virou mulher...

Motivo de grande alvoroço
Por todos no povoado
Mas que loucura seu moço...
Saiba que isso é pecado!
O bezerro que nasceu
com a cara dele, morreu!
Eta cabra safado...
Carlos Mambucaba
Enviado por Carlos Mambucaba em 11/09/2007
Reeditado em 11/08/2008
Código do texto: T648336
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Carlos de Almeida). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Mambucaba
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 55 anos
485 textos (39947 leituras)
60 áudios (6933 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 03:25)
Carlos Mambucaba