Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS VEZES EU...




Às  vezes eu até choro
Por tamanha covardia,
Nosso  país muito rico,
O povo desta maneira,
Em completa  letargia,
Só acredita na mentira
Que lhe falam todo dia.

Alguma  vez eu  até grito,
Tentando o povo acordar
E mostrar outro caminho,
Onde ele possa caminhar
Mas nunca ele se emenda
Até recebo a reprimenda,
Então me mandam calar.

Algumas vezes até tento
Falar ao povo a verdade,
Ele prefere caminhar
Como cego e seu guia
Acreditam na mentira,
Agindo só por instinto,
Preferem a falsidade.

Algumas vezes me calo,
Fico tentando entender
O que faz todo  político
Para o povo convencer,
Eles só falam a mentira,
Até  usam da falsidade
Para o povo obedecer.

Algumas vezes eu até acho
Que o povo merece, então,
Por não querer enxergar
E  até encontrar  solução
Mas o povo fica omisso,
Não assume compromisso,
Prefere votar num ladrão.

Algumas vezes eu até falo,
Tentando ao povo ensinar,
A procurar um caminho,
Onde  possam caminhar
Sem depender do político
Que, não tendo compromisso,
Mete a mão, passa a roubar.

Algumas vezes eu falo
E em outras tento falar,
Algumas vezes até tento,
outras  vezes  eu só grito.
Também às vezes eu choro,
porém outras vezes  eu acho,
que o melhor mesmo é me calar.


17-08-08-VEM.




















Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 22/04/2008
Reeditado em 09/04/2009
Código do texto: T957457

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (122103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/03/21 23:53)
Vanderleis Maia