Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOMEM DO CAMPO

É um homem do campo... Tem uma simplicidade que mora na luz dos olhos e destila palavras sempre amenas, que são doces em seus pecados verbais e até mesmo em alguma gíria. É que junto às palavras flui a essência de seu caráter enaltecido por todos que o conhecem.
O que faz de melhor em sua vida é angariar amigos, porque não há quem resista ao seu carisma e às suas atitudes de pessoa que sempre age de boa fé, pensando nos seus iguais. Nunca foi desleal com um campanheiro e passou a vida sublimando as deslealdades de pessoas queridas, em nome de laços afetivos já criados. Valoriza sobremaneira as amizades, indo às últimas consequências para não perdê-las, ainda que a princípio suporte algumas feridas, que logo cicatrizam, pois a mágoa não pertence à sua rotina.
O nosso homem do campo é bem sucedido pela sua competência no labor, tanto quanto por seu espírito solidário e pela honestidade com os demais. Isso faz com que ninguém o deixe amargar sozinho as desventuras do acaso; das poucas fases mais duras que atravessa. Sua solidariedade colhe solidariedade nas horas mais decisivas. E ele nunca deixa passar em branco o menor gesto de alguém que o acolhe, seja como for, ainda que seja apenas com uma palavra de ânimo, conforto, incentivo e esperança no dia seguinte ao que lhe pareça o pior de sua vida. Não é comum, porque normalmente o que não lhe faltam são sentimentos positivos. Ele tanto os tem para uso próprio, quanto para distribuir entre os mais próximos.
Um exemplar homem do campo... Com virtudes que deveriam pautar todo o mundo, fazendo com que a vida fosse plena, melhor de se levar, valendo a pena pela brandura; o respeito mútuo; a carga de afeto capaz de promover uma longevidade qualitativa. Fossem todos assim, as guerras não seriam possíveis; a paz dispensaria campanhas. O amor não surpreenderia, por ser praxe universal.
Mas não se pode afirmar que nada o tira do sério. Na verdade, existem três coisas capazes de arrancar o nosso homem do campo de seu temperamento comum, estampando em sua expressão os mais acirrados traços de fúria. Ele não suporta arbitragem desleal, torcida fanática e treinador intolerante, chegando a ganhar cartão vermelho e sair do campo irreconhecível.
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 02/09/2007
Código do texto: T635283
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3149 textos (63173 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 11:36)
Demétrio Sena