Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor... Sentimento indispensável
 
 Já escrevi sobre: “O Nosso combustível” Mas o amor não é apenas um combustível, ele é indispensável. Será que alguém pode viver feliz sem amor?

Alguém pode talvez, até conseguir ter uma vida confortável e sentir-se vitorioso por cada conquista, mas no fundo sentirá algo faltando.

Talvez uma inocência perdida, um abraço, um carinhoso, um cafuné, um colo. Ás vezes é melhor. “Viver só, do que mal acompanhado”. Mas isso não significa que temos que viver sempre assim?
 
O que faz com que certas pessoas saíam à procura de alguma mulher ou homem? É só sexo o que querem? Será que essas pessoas perderam a esperança de encontrar alguém especial?

O amor foi banalizado, se perdeu em tantas brigas, sacanagens e desencontros, bateu tanto a cabeça que se perdeu na ilusão, apostou, abriu o coração e só tomou porrada.

E quando resolveu se entregar a esse sentimento, ela já não estava mais lá, fica decepcionado e promete não amar mais ninguém.
 
Mas será que vai resolver se fechar, negar a possibilidade de viver uma das coisas mais incríveis desta existência?

Alguns saem correndo atrás de sua carreira, do sucesso da grana, confundem-se, achando que assim encontrará a felicidade.

Freqüenta academia, malha para ficar com aquele corpo escultural, sai nos fins de semana, procura alguém para usar e ser usado.
 
Quer um homem ou uma mulher a mais bonita (o) que lhe serve para cama e termina na mesma insatisfação de sempre. Não percebe que o orgasmo é muito mais maravilhoso, fantástico quando se está aberto, vulnerável, quando a graça é a beleza que está oculta, que nem sempre aparece nas perfeições das formas.
 
Mas isto só acontece para quem vai além do óbvio, para quem cultiva o que se esconde atrás da simples matéria. Há os que recuperam alguns valores essenciais, anda contra a corrente, na contramão de tanta insensibilidade.

Ficam mais brandos, admitem e reconhece que precisa de alguém ao seu lado, e diz o que se passa lá no fundo do coração, se aconchega em seus braços, recupera o sentido de cuidar e ser cuidado (a).

E então relembra o quanto o amor é indispensável e quanto tempo perdeu por não lhe dar valor e a sua devida importância.

07/ 07/ 2005
SBernardelli
Enviado por SBernardelli em 31/10/2005
Reeditado em 10/02/2014
Código do texto: T65774
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
SBernardelli
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil
914 textos (345161 leituras)
25 e-livros (11569 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/20 04:02)
SBernardelli