Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Loucuras da vida...



             (definindo a diferença da loucura e a excentricidade)


A grande maioria das pessoas não consegue discernir a loucura da excentricidade! Acha um absurdo ver certas atitudes em outras pessoas, mesmo estas sendo para ela um espelho ou um exemplo de seus desejos reprimidos. É tão simples, basta encarar a vida em sua realidade e distinguir o bem do mal.
O excêntrico comete “loucuras” – isso é, tem atitudes e assume uma posição sua, que muitas vezes atinge uma sociedade envolta, só por ela ter uma mente muito fechada, mas nunca agride com maldade, apesar de viver muitas vezes mandando alguém a merda.
Já o louco comete atos desvairados que machucam a seus semelhantes e nunca tem consciência ou se importa com o mal que faz. É incapaz de amar ou ter outro sentimento dentro de si, além dos desejos e impulsos verdadeiramente animais que carrega em sua alma. Se é que ele a tem!
As chamadas “loucuras da vida” na verdade são necessárias para que sintamos a liberdade de nossa alma, porque por mais conscientes que sejamos nunca podemos deixar de lado o que desejamos – só que nunca contrariando os nossos impulsos bons – para sermos verdadeiramente felizes.

CARLOS CUNHA o Poeta sem limites
Enviado por CARLOS CUNHA o Poeta sem limites em 11/10/2007
Código do texto: T689429

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CARLOS CUNHA o Poeta sem limites
Japão, 63 anos
369 textos (438777 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 06:24)
CARLOS CUNHA o Poeta sem limites