Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Renascer

Há um tempo tive uma experiência pós morte, algo realmente assustador e ao mesmo tempo mágico.
Tudo começou com uma febre alta, mais de cinco dias com febre acima de 40°, sensação de incapacidade, fraqueza, confusão mental, o mundo girando, sentia que ia desmaiar a qualquer momento.
Senti a morte bem perto de mim, ao caminhar pelo corredor do hospital até a enfermaria para coleta de sangue a sensação de desmaio, corpo mole, suor frio, visão turva, fraqueza, não conseguia aguentar meu corpo, lembranças de uma enfermeira me acompanhando, vozes, muitas vozes para todos os lados, não entendia o que estava acontecendo, sentei-me em uma cadeira para coletar o sangue, o aviso prévio do desmaio:_Não estou me sentindo bem, acho que vou desmaiar. Logo após tudo começou a ficar confuso, senti medo, muito medo, não entendia o que estava acontecendo, só queria ir embora dali, só queria não estar naquela situação, me senti frágil, incapaz, meu corpo não me obedecia, minhas mãos adormeceram, meu corpo começou a suar, senti um calor tomar conta do meu corpo, minha visão ficou turva, ao ponto de não enchergar mais, meus ouvidos taparam, já não ouvia mais, não conseguia enchergar, a última que eu ouvirá era da enfermeira dizendo que já estava acabando, depois um medo tomou conta de mim, senti que estava partindo, senti as lágrimas correndo em meus olhos, queria gritar, pedi socorro, gritava:_Me ajudem, estou morrendo, não consigo ouvir, não consigo enxergar, mas ninguém me ouvia, sentia que estavam ali mas não podiam mais me ouvir, chamei pela minha mãe, pedi ajuda dela, implorei pra que ela me ajudasse, não entendia o que estava acontecendo. De repente, aquele medo passou, comecei a sentir a presença dela, comecei a sentir uma paz e uma tranquilidade tomar conta de mim, tudo se iluminou, como se tivessem ligado uma luz muito forte, me vi em um lugar desconhecido, tudo muito claro e calmo, uma paz que nunca tinha sentido, me senti muito perto da minha mãe, sentia que ela estava ali e a qualquer momento poderia vê-la, sentia que ela me tranquilizava que tudo iria ficar bem, por um momento não quis voltar pro mundo real, quis ficar lá, porém uma voz começou a me chamar incosoladamente, me pedia pra voltar, me implorava pra ficar, sentia que ele estava chorando, era o meu amor, não podia deixa-lo, sentia que ele me sacudia, no intuito de me fazer voltar, mas estava tão longe dali, por um momento meu corpo já não me pertencia mais, pensei que fosse impossível voltar, foi então que acordei, confusa, sem entender o que acabará de acontecer, só sentia vontade de chorar, será que aquilo era realmente real? O que havia acontecido naquela pequena sala de enfermaria de um pronto socorro, chamava pela enfermeira, perguntava onde estavam os médicos, chorava como uma criança recém nascida, sim eu renasci naquele momento, agradecia em pensamento a todos aqueles que por um momento estiveram ali comigo me tranquilizando e me trazendo paz, perguntava para meu namorido o que havia acontecido, ele me dizia que eu tinha desmaiado, mas confessou que achou que eu tinha morrido, disse que meus olhos ficaram parados, o brilho no olhar sumiu, minhas mãos ficaram abertas intactas, já não me mexia mais, ele teve medo, achou que havia me perdido, eu me sentia confusa era muita informação para minha cabeça, a enfermeira voltou após eu já ter acordado após relatarmos o ocorrido sem muitos detalhes ela mediu minha pressão, estava muito baixa, então fui encaminha para a sala de medicação e lá fiquei por muitas horas sendo medicada no soro e tentando entender tudo o que havia acontecido, sentia que nem todos poderiam saber, pois não iriam entender, não iriam acreditar, para muitos seria apenas um desmaio e talvez um sonho ou pesadelo, mas para mim foi a mudança da minha vida, um aviso que eu precisava parar, repensar e recomeçar, do jeito que estava não podia continuar, Deus me deu uma segunda chance, uma oportunidade de ver a vida de outra forma e me mostrar que o mundo vai muito além do que podemos imaginar e talvez o fim seja apenas o começo.
Fica aqui meu relato de uma experiência real que aconteceu comigo alguns meses atrás mas que não me sentia preparada para compartilhar.
Jana Alves
Enviado por Jana Alves em 26/03/2020
Código do texto: T6897348
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Jana Alves
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 27 anos
134 textos (12069 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/03/20 00:25)
Jana Alves