Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O "Bobo"

Tínham-o naquela turma de agitadores,como alguém,a se procurar pra algum oráculo,de consultas.

Mas,erravam em suas interpretações sobre ele,n'outros setores.

Ao "ver" dessa turma,e só ao foco dessa turma analizar,o "Bobo",não conhecería ninguém além deles.

A essa turma,o que ele contava sobre outros,seríam relatos de supostos "amigos imaginários",

Talvez interpretavam dessa maneira,por criarem um personagem inexistente e panaca,para esse "amigo".

Ou por terem certo tipo de inveja da facilidade dele formar conversas edificantes com outros.

Mas,em meio aos contratempos da vida,uma certa vez,faltou combustível num carro de um deles,estavam no veículo,só o suposto "bobo",e o Italiano.

Ao que o "bobo" falou:

-Liga pra teus contatos!

Mas o italiano,não tínha um dos seus,que pudesse contar pra contratempos assim.

Ao que o "bobo",pedíu pra ele descer do automóvel e o acompanhar naquela cidade alheia.

O italiano se impressionou com a quantidade de gente que o "bobo" conhecía por lá,e por terem conseguído o combustível tão fácil.
Mario Brasiguayo (O Escritor que cata latinhas)
Enviado por Mario Brasiguayo (O Escritor que cata latinhas) em 04/02/2020
Código do texto: T6858087
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Mario Brasiguayo (O Escritor que cata latinhas)
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil, 42 anos
184 textos (2248 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/02/20 21:34)
Mario Brasiguayo  (O Escritor que cata latinhas)