Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Céu azul

Me conte os segredos deste céu azul, ao sul ou ao norte ,não importa o que eles dizem, a vida chama a morte e eles não falam disso.

Há um segredo muito grande e somos todos reféns de nossos vícios, sacrifícios que já não são suficientes, não sou Caim mas fui marcado, e sei que você também

Cante , cante a este céu azul, lindo azul dissimulante, levante a taça do descontentamento, e ironicamente dançaremos sem medo, rosas azuis também tem espinhos, não é um lamento, estou cansado e você também, bem ou mal, não importa, agora é  tudo real, o pesadelo acabou  e não temos mais medo.

Agora eu sei a verdade que não posso mudar, mas suas doutrinas ridículas não nos fazem calar, a borboleta azul morre em três dias, mas já voou o seu melhor vôo, seus segredos repugnantes não nos assustam mais e nem nos impressionam, já voamos por mil caminhos,  e agora podemos cantar sob esse lindo céu azul.

A poesia e eu
Enviado por A poesia e eu em 09/09/2019
Código do texto: T6741401
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o autor ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
A poesia e eu
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil
48 textos (592 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 22:29)
A poesia e eu