Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mensagem para refletir - BRIO

Quando o Mundo inteiro começa a perder definitivamente a identidade, com a clara inversão de valores, é chegada a hora de buscarmos incorporar um valor esquecido, o BRIO!

Observe como está tudo tão comum, sobretudo as coisas que mais castigam o homem, essas são para a atualidade, coisas banais, sem muita importância; e isso somente ocorre, porque perdemos a cada dia, nossa capacidade de ponderar.

Estamos jogados num campo de batalha tão bestial e atroz, que já nos orgulhamos, em alguns casos, de sermos miseráveis. Estamos tão acostumados com tudo, que muitas vezes, roubar já não é mais crime; e matar alguém, dependendo do caso, nem é imperativo; é pura diversão!

Não sabemos mais o que é altivez; não nos ajudamos mais em busca da distinção; e quando ouvimos falar da nobreza, lembramos de outras Terras, nunca o valor de honra que deveria existir em todo homem de bem...

Quem arquitetou o homem, também minutou palavras sagradas em peles sagradas; e todo o desígnio dessa existência, sem nenhuma dúvida, é deixar a vela do brio acessa para que o breu da estupidez esteja sempre cintilado pela Luz Verdadeira.

Quando esquecemos o incontestável valor da honra, do brio; infelizmente estamos ignorando os sinais sagrados. Quando agimos em detrimento da felicidade do Universo, é como se produzíssemos anjos chorando e seus adversários rastejando as margens dos nossos corações.

Quando permitimos que a GRANDEZA desapareça das nossas ações, indiscutivelmente, alocamos Deus no chão e a serpente malévola nas alturas. O homem que sabe distinguir o BRIO da miséria, sobe e enxerga mais do que a águia, e mesmo cego, após uma caçada incessante, guia-se por vales tempestivos para voltar ao conforto do seu lar...

O homem não pode esquecer do provérbio celta que diz que “quanto maior o seu destino, maior o seu preço”! Às vezes pensamos que no final da estrada mais difícil, haverá somente bosques estéreis, quiçá desertos... Diante do caminho difícil, consideramos desistir, mas a experiência dos mais antigos nos ensina que nada de brioso, jamais foi alcançado através da facilidade; e agora é hora de reavermos esse valor que nos transforma em bastiões, capazes de abrigar multidões de órfãos.

Um homem de honra egrégia, acredite; é mais forte do que mil opressores; e o Mundo não precisa de nenhum opressor; precisa de você, brioso por natureza!

E o que nos falta para voltarmos a ter honra, brio?

Precisamos entender que a verdadeira grandeza do homem deve existir apenas para admitir e distribuir a generosidade. Ter honra é o mesmo que ser grande; e ninguém é suficientemente grande se não conseguir ser honesto com o Mundo, e amoroso consigo mesmo, em tudo que faz!

Eu conheço grandes líderes, grandes oradores, grandes ativistas, grandes escritores; e os verdadeiramente honrados, são os esmeros dentre os esmerados; e veem deles todo o adubo necessário para que os projetos dos principiantes, se tornem árvores robustas, que darão frutos e sombra aos que retornam vitoriosos da batalha entre o bem e o mal!

Brio, honra e caráter, assim como outros tantos valores, precisam ser plantados, regados e observados sempre! Corvos adoram comer o brio quando nasce, e os abutres arrotam as escórias da honra, quando o brio vira arrogância.

O homem pode perfeitamente viver após perder a vida, mas ele morre, mesmo vivo; se perder sua honra. A única desonra irredimível é a planejada, portanto, se você plantar BRIO ainda hoje, colherá frutos que o farão recuperar sua honra, antes do final do dia!
Imperador Dom Henrique I
Enviado por Imperador Dom Henrique I em 12/02/2018
Código do texto: T6251995
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Imperador Dom Henrique I
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
979 textos (1460645 leituras)
29 áudios (3740 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/18 23:01)
Imperador Dom Henrique I