Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palavras ao vento...

Eu  venho aqui me despir, pois aqui posso ser a verdade que escondo do mundo.

Aprendi a conviver comigo a partir do momento que deixei de ter medo do rancor que carregava no peito. Livrei-me de tudo, agora estou pronta para conjugar na sua essência o verbo AMAR.

Não foi a sua indiferença, que não é tão indiferente assim. Foram os medos de nos frustrarmos com a realidade que nos manteve longe e cada um no seu caminho.

Eu acho que lhe esqueci. Você acha que nunca me quis. Mas um elo invisível permanece, de uma forma estranha estamos ligados para a eternidade, mesmo que nossos caminhos jamais se cruzem.

Do amor construi uma história. Com a dor aprendi a sofrer. Com o desespero vi o que é me perder. Meus sentidos acalmei e então para a vida tornei mulher, amadureci.
Mel L Frankust
Enviado por Mel L Frankust em 28/08/2007
Reeditado em 29/08/2007
Código do texto: T628342

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel L Frankust
Goiânia - Goiás - Brasil
749 textos (34713 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 03:22)
Mel L Frankust