Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AREIA DA PRAIA

Estou farto de juntar idéias tensas,
trancá-las em rimas e formatos
e ver palavras outras, leves,
sem compromissos, omissas, à toa,
soltas ao vento...

Estou cansado de juntar alimento
para todo o ano
e deixar que a primavera e o verão
se percam em mar, sol e flores,
enquanto eu bato prego
e fecho trancas do meu silo.

Estou farto de querer ser voz e razão
e defender ideais,
como o faminto defende um velho pão.
Estou saindo de cena,
fechando pra balanço.
Hoje, estou seco, sem eco.
Estou farto de fome,
de escrever na areia da praia...


cp-araujo@uol.com.br
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 12/07/2005
Reeditado em 21/10/2006
Código do texto: T33459


Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1360 textos (37987 leituras)
2 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/07/20 09:34)