Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pedaços de céu brilhar

"A sala, a fala, o pensamento, a poesia e a palavra
A casa, as ondas, as ruas, as luas
As manias só tuas; As rosas.
Nada me sai da cabeça
As lembranças de auroras boreais eu não me esqueço jamais
Dos planos, sobraram-me os restos
Do meu amor intrépido
Mudou a visão, outrora cega, do teu ser.
Amar só é amar quando conhecemos a fundo a quem o doamos
Nos apronfundando em cada traço
Até nos esbarrarmos nos calabouços dos piores defeitos do ser humano
Passando pelas ondas doces de um mar azul
Banhados de pedaços de céu brilhar
Até que chega a noite e nos traz o vazio de saber
Quer erramos feio em sem limites nos entregar, e nos deixar ferir.
Sem que houvessem subsídios capazes de nos manter inertes
Perante o desconhecido cruel
Me torno senhor de de mim para reconhecer meu valor
E só
E apenas eu.
Viajo observando o verde que ainda resta na paisagem
Boas esperanças me tomam ainda que o sofrimento
Me seja uma sentença pérpetua
O que seria de mim se não fôsse essa pequena força
Que AINDA me resta ( Não sei até quando)
Suplíco para que o próximo amanhecer
Me traga toda luz do nascer do sol"
Rogê Luar
Enviado por Rogê Luar em 27/06/2009
Código do texto: T1670059

Comentários

Sobre o autor
Rogê Luar
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 32 anos
51 textos (1950 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 14:23)
Rogê Luar