Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silencio

Sentado em minha escrevanhia eu vivo, apenas pensando
O unico dia que a vi, um momento ineportuno, quando voltei
a admirara já tinha partido, agora meu coraçao sangra por não
aproximar dela e dizer o quanto é especial pra mim...

Enfim minha insegurança mal dizer uma palavra,
Ela passou por mim e piscou não aguentei...
Fui atras dela pra me abrir, foi quando ela se virou
e me abraçou dizendo que me amava..

Silencio, pois isso tudo não passou de uma ilusão
um delirio de uma mistura de sentimentos que não
Me largam em paz, um eh esse amor e outro eh solidao

ah, maldita solidão porque você não me deixa
morrer nos braços daquela que mais amei em todos
Os momentos dessa vida que tanto lutei pra amar...
POETA ELOQUENTE
Enviado por POETA ELOQUENTE em 27/09/2008
Código do texto: T1200172


Comentários

Sobre o autor
POETA ELOQUENTE
Marília - São Paulo - Brasil, 40 anos
227 textos (72049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/05/21 09:42)
POETA ELOQUENTE