Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DE UM NOTÍCIA AMARGA

Saiu certo dia de onde não deveria
Do Nordeste direto para a periferia
No fim de São Paulo fez morada
No fim de tudo, na ponta da estrada.

Dali da favela foi de novo enxotada
Veio Oficial e Polícia, certo dia
Arrasando o pouco que ainda tinha.
Famílias na rua, sem teto, sem nada

A ela só restou a porta larga da rua
Foi morar ao sol, sob chuva, sob a lua
Onde a doença logo lhe fez companhia

Certa feita, foi procurar tratamento
Em hospital do Estado, sob frio e vento.
Morreu ali sozinha na fila da agonia.

Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 20/07/2005
Reeditado em 21/10/2006
Código do texto: T36015


Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1360 textos (37989 leituras)
2 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/07/20 11:44)