NEGADA PELA VIDA...

Da arvore

Pendem frutos maduros

Saborosos!...

A fome me faz doer à carne

O desejo me espicaça a alma

Altos muros me separam do prazer

Da saciedade de vida

Como ultrapassá-los?

São tantos os empecilhos presentes...

O dedo que aponta os pecados

Culpas a quem não é pecador

O desejo!

A fome...

Felicidade!... Alegria... Paz!...

Tantos e só desencontros...

A beira da estrada só espinhos

Choro, mas não desisto!...

Talvez mais à frente

Hajam frutos que possa eu colher...

Saciar a fome e sorrir feliz...

Santo André

SP-BR

22.04.2005

CARMEN CRISTAL
Enviado por CARMEN CRISTAL em 22/04/2005
Código do texto: T12508
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.