Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONCEPÇÃO E PARTO

É preciso coragem para o enfrentamento
de fundo de poço, água pela garganta.
Sobreviver, nadar, espermatozóide
concebendo vida e morte.
Nada de ejaculação precoce.
Do confessionário íntimo,
no seu mais fundo mergulho,
nascerá o poema.

Sujinho de sangue, flor no rosto,
olhos semi-abertos, boca no mundo.
Após, sem medo, vida em pequenos goles,
a precisa cirurgia.
Desabrochará, nua, esquálida, a palavra.
Insólita e medrosa.
Pétala de flor, gume afiado.
Necessário se abram portas e janelas
pra mostrar a casa ao mundo.

Que os poemas não sejam somente
exercícios tímidos de forma,
mesmo que criativos.
Algo como chorar o verso com Poesia,
expelí-lo, orgasmo sofrido.

Levai fé no talento, suor e sangue.

– Do livro OVO DE COLOMBO. Porto Alegre: Alcance, 2005, p. 20.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/23275
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 09/06/2005
Reeditado em 05/07/2011
Código do texto: T23275
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
3685 textos (920309 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/01/21 20:23)
Joaquim Moncks