Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR E TATUAGENS

É quase sol sobre águas.
Alumiam-se as pálpebras do dia
e a estrela Vésper cochila
sua harpa de prata.

Pontos de luz refletidos n’água,
reflexões corrigem rotas de amar
e tatuagens, o corpo das lembranças.
 
Redutos lúdicos de outros tempos,
baús de ouro gasto, acumulados.

Bar praiano: a melodia de Djavan
navega o seu “Oceano”,
memórias de suor e chuvas.
O poema circunstancial, manso,
cochicha sua diferenciada linguagem.

Avizinham-se de mim dolorosos duendes
e fujo pra cama de folhas, antigas árvores.
Tarzan e Jane enlaçam-se nos verdes braços.
Mais um mito começa a se construir.
Respira-se o sal da manhã
oxigenado de clorofilas.

Nunca haverá ódio
na boca solfejada de amores.

– Do livro OVO DE COLOMBO. Porto Alegre: Alcance, 2005, p. 79.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/45776
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 28/08/2005
Reeditado em 02/07/2011
Código do texto: T45776
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
3587 textos (903453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/07/20 03:30)
Joaquim Moncks