Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MATÉRIA - PRIMA

Era a água vestida de vento e sal
e o mosto amargo
parecia vinho velho
batendo nos escolhos.

O cais traduzia o canto triste do vento
sobre as quilhas,
ferrugem sob amarras e suportes.

Chora o mar a canção desesperada,
e o recantar gira na boléia
de antigas carruagens.

É ácido e tardio o cursor de águas.

Só os sinos, macabros,
xingavam suas clausuras
sobre selas de mar,
e a catedral rangia antigos gonzos
de frios e pedras.

Nos barcos, ao largo,
pescadores aguardam
o pão de cada dia
entre rezas, xingações e cachaça.

Do livro OVO DE COLOMBO. Porto Alegre: Alcance, 2005, p. 78.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/54039
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 26/09/2005
Reeditado em 26/02/2008
Código do texto: T54039
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
3611 textos (907981 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/08/20 16:49)
Joaquim Moncks