Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A desordem das coisas

Como diz o poeta:
Primeiro a chuva e o sol
Depois o arco-íris.
Acostume-se,
A ordem é essa
Não apressa as águas
Primeiro o rio
Depois o mar
Não se desespere
Primeiro o agora
E não o depois
O ontem já foi
A vida não volta
Não adianta
O momento é já
O presente importa
Mais que a lembrança
Primeiro o vento
Depois a vela
Não se exaspere
O tempo não embola
É minuto a minuto
Hora a hora
Primeiro o caos
Depois a ordem
O lugar certo
É aqui e agora
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 13/01/2018
Código do texto: T6225041
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1369 textos (38159 leituras)
2 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 09:19)