Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor tactil às palavras

Antes havia a necessidade do livro,
que aflitivo.
Guardar papéis infindos em pastas,
para um dia passar a limpo,
poemas e o destino.
Que desatino,
o íntimo e o explícito,
tudo ali escrito nas linhas e entrelinhas,
nos guardados das gavetas empoeiradas
(que ainda cultivo num canto, longe da vista).
Mudar o mundo e a mim mesmo,
objetivos implícitos que eu queria,
e para isso achava que era preciso escrever bíblias,
novos preceitos pela ótica própria –
manuscritos que, toda vez que mexo,
é um vespeiro que assanho.
Enfim, nem livro,
Nem mudar o mundo.
A mim mesmo, ainda tento,
Mas tudo é mudo duro, pedra, aço e granito, vícios.
Talvez fique pra depois
Pra outra encarnação
Mas isso já não importa,
O que a memória guarda é o livro verdadeiro.
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 22/05/2019
Reeditado em 22/05/2019
Código do texto: T6653465
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1295 textos (36374 leituras)
2 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/06/19 17:36)