Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu sal e norte!

Meu sal e norte!
Lizete Abrahão
 
 
Ah! Mar de fúria, luxúria dos meus rochedos,
mãos de espumas, brumas de meus medos;
águas insondáveis, ágeis de humores
gretam minhas arestas, gritam dores.
 
Por mais que eu negue, sobre o penhasco,
à beira do imenso, penso: do meu frasco
transborda a ilusão sobre a horda bravia;
ela vem, mas vai e sai levando o  meu dia.
 
Ah, negra maré! Num suspiro, elevo-a
sobre o porto do meu horto, em névoa,
só para me iludir que nada há  além
do que medra entre as pedras também.
 
É o sal que verto no concerto dos mares,
a sorte do meu norte buscando outros ares.
 
 
Lizete Abrahão
Enviado por Lizete Abrahão em 04/12/2005
Código do texto: T81027


Comentários

Sobre a autora
Lizete Abrahão
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
89 textos (3370 leituras)
5 áudios (133 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/02/20 01:32)
Lizete Abrahão