Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TUDO PODE DAR CERTO, ATÉ O IMPRECISO

Tudo pode dar certo
Inclusive o impreciso
Por isso insisto
E bato na tecla
E repito a rima:
Periferia pode ser alegria
É só ter gana e garra
E raça pra conseguir

É sair do lamento
Do choro, do oco discurso
De que tudo foi determinado
Que não se pode reagir
E conseguir mudar
Erguer os olhos, a cabeça
Com orgulho
E ir além
Sair da lama e ir além, além...

Chega de mentiras seculares
Que brasileiro é preguiçoso
Macunaíma sem caráter
Que cada um só vê a sua parte
O seu lado
Deixar de acreditar
Nessa conversa é preciso
Por isso insisto
E bato na tecla
E repito a rima:
Periferia pode ser alegria
É só ter gana e garra
E raça pra conseguir

E como se faz, como se anda?
Com se busca a alegria?
Não é só na fala
É no ato
Ação concreta pela paz
É deixar de intriga
De ver no vizinho o inimigo
É parar de acreditar
Que a política vai te redimir
Que alguém vai resolver a sua questão
E você mesmo
Pôr a mão na massa
Organizar a sua rua
Botar o povo na praça
E o artista mais próximo no palco
Incentivar o menino à arte
Ao estudo
É exigir o futuro agora
É não aceitar que tudo é pra amanhã
Erguer os olhos, a cabeça
E com orgulho ir além

Periferia pode ser alegria
Sem sirene de polícia
Um roubando o outro
Tiros a esmo por aí
Valentia briga, desarmonia
É só ter gana e garra
E raça pra conseguir
É Sair da lama e ir além, além...


Dedicada a Roberto Pires (do Jd. Ângela) e Luís Brasília (da Brasilândia)
 
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 08/08/2005
Reeditado em 21/10/2006
Código do texto: T41183


Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1360 textos (37987 leituras)
2 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/07/20 23:41)