Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Num canto qualquer

Num canto qualquer
Em qualquer lugar
Da minha casa vazia
Do meu quarto fechado
Do meu coração calado
  Há tua marcante presença...

 Presença ausente que se faz
Quando desperto na noite
 E vejo o leito em desalinho
 Porque teu amor fez pernoite
Em um lugar qualquer
Num canto qualquer...

Mas tua ausência é presença
Nas lembranças que me vêm
Ao abrir a janela para ouvir as estrelas
Que falam em tristezas com certo desdém
Mas brilham soberanas no céu da minha vida
Fazê-las calar? Ninguém as detém...

Vendo-as assim, estranha nostalgia
Invade o céu do meu mundo
E as luzes se apagam e tudo é apatia
Porque as estrelas que traziam presença
Forma tragadas pela tua ausência
Deixando saudade num canto qualquer...

 
Mena
Enviado por Mena em 16/02/2012
Reeditado em 16/02/2012
Código do texto: T3503339


Comentários

Sobre a autora
Mena
Brumado - Bahia - Brasil
539 textos (118965 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/03/21 05:41)
Mena