Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tua "rosa"...

Lembro-me: num estonteante desejo vão!
Pensar que para te foi que nasci...
Perdida busco teus olhos por toda parte,
Mas te vejo cantando em versos: que te perdi.

Que a fome de ti, cruel e áspera, se farte!
Trilhei um caminho e vou boiando ao acaso.
Entregue ao anseio dos meus braços para abraçar-te,
Louca febre das minhas mãos a procurar-te.

Ah Insensata! Vida afora alimenta os desejos,
Quer interferir no que já foi traçado
Continua cantando em versos,
Mesmo tu estando longe, o teu corpo abraçado!

Sinto, não minto! Perto da minha a tua alma.
Mas indiferente segues em busca da tua “rosa”,
Que terá os teus abraços, beijos, compartilhados com amor.
E eu? Sigo apenas condensando num grito a minha dor.
Mel L Frankust
Enviado por Mel L Frankust em 28/11/2007
Código do texto: T756283

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mel L Frankust
Goiânia - Goiás - Brasil
749 textos (34714 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 18:04)
Mel L Frankust