Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Foi Assim...


Foi assim...
Que tudo surgiu na manhã cinzenta
Céu nublado, garoa fina e fria...
No sorriso das crianças, cheiro de menta
No olhar da mãe, o ânimo diminuia
E mais adiante o sofrimento aumenta.

Foi assim...
Num leito frio um grito de dor anunciava
O fim de uma história de amor à vida
O carro engolia a estrada, a esperança
Qual fio de uma teia de aranha, quebrava
E o choque de dor abalava a confiança.

Foi assim...
O vento soprava frio no coração
E via-se no rosto a nostalgia
Que perambulava pelo ar de emoção
E a torre da Catedral se desfazia
Num céu que era só consternação.

Foi assim...
Que a estrada se tornou mais larga
As horas pesadas não passavam
O coração como que ferido pela adaga
Da morte que adiante avizinhava
As crianças nada sabiam da hora amarga.

Foi assim...
Que o último suspiro aconteceu sem dor...
E uma centelha de luz logo arrefeceu
Na tarde inquieta de um sol sem cor
Para brilhar além do horizonte azul
Onde não se ouvem gemidos e pavor.

.

Mena
Enviado por Mena em 08/04/2011
Reeditado em 08/04/2011
Código do texto: T2895813


Comentários

Sobre a autora
Mena
Brumado - Bahia - Brasil
539 textos (118967 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/03/21 19:32)
Mena