Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma flor ainda botão

Uma mãe chora
É uma dor que dilacera a alma
Uma perda que não se repara
O consolo que não acalma

Perder, por si só já é doido
E que não tem como ser medido
A extensão do vazio que se abre
Porem, da maneira que acontece
Mais difícil é engolir o fel.

A vida perde o sentido
Mesmo que há muito que viver
Nestas horas até mesmo um amigo
Não encontra palavras pra dizer.

Uma flor ainda botão
Plantada, cuidada com enorme carinho.
Mas, que por um ladrão
Ficou despedaçada no caminho.

Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 12/02/2007
Código do texto: T379203

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 55 anos
5498 textos (1329424 leituras)
5 e-livros (13432 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 13:06)
Ataíde Lemos

Site do Escritor