Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FELIZ NATAL MEUS IRMÃOS!

                   I
Ainda é primavera no Brasil,
As manhãs estão mais claras,
As flores estão se aflorando,
Há muita bondade no Brasil,
E o cotidiano está começando.
Muitos se beijam e abraçam,
E há uma confraternização,
Nesta imensa e rica nação...
É Natal!... É Natal!...
           
                 II
Feliz Natal Meus Irmãos!
O estudante está de férias
Porque cumpriu o seu dever,
Passou de ano e está contente,
E voltará no ano vindouro,
Bastante esperançoso,
Com muito vigor,
Refeito de um ano trabalhoso,
Que com o tempo se passou...
Mas que estudante é esse?...
É o que está de férias,
É o que correrá pelos campos,
Saltitando como um pássaro,
Feliz com a liberdade,
Com o coração fraternal,
Achando que tudo é bondade,
Com o presente de Natal...
Feliz Natal!...Feliz Natal!...

                    III
Feliz Natal Meus Irmãos!
Quê Brasil feliz!...
Quê país é Este... hospitaleiro!
Igual a este ninguém jamais verá...
Toda a criançada é robusta,
Ninguém tem sinal de desnutrição,
Sem onerar muita custa,
Digo isso com grande emoção,
E com muito respeito a esta nação.
Feliz Natal! Feliz Natal!

                 IV
Feliz Natal Meus Irmãos!
A Constituição a todos garante educação,
Aos programas sociais de toda a União,
Cuidam bem da saúde e alimentação.
Não há pessoas carentes no povão,
Pois existem programas de inclusão.
Oh, como é feliz o povão desta nação.
                   
                    V
Oh como é sério o meu país!
Não há CPI e mensalão!
Porque não há corrupção!
Os salários de desemprego,
O governo paga maior,
Que o mínimo, a remuneração.
Os aposentados e os que vivem de pensão,
Ganham mais do que o mínimo com razão.
                       
                 VI
Oh meu Deus! Quanta felicidade!
O PIS\PASEP e fundo de garantia,
Asseguram o futuro do cidadão.
                 
               VII
Oh meu Deus! Quanta honestidade!
E quanta bondade e solidariedade,
Há nesta imensa e abastada nação,
Prioridade pelas causas sociais,
Os recursos são bem aplicados,
Em obras públicas e sociais.

               VIII
Todos têm assistência médica,
Somos todos bastante felizes,
Andamos pelas ruas sorrindo,
Porque cada pessoa é um irmão,
Um irmão de coração desta nação,
Um irmão que desfruta deste paraíso,
Que os políticos brasileiros,
E os impostos pagos pelos empresários,
Nos deram com justa razão...

                    IX
É Natal!... É Natal!...Meus irmãos!
Esta é uma terra abençoada,
Tiremos proveito desta benção,
Os nossos políticos atuais,
Que são profetas do povo,
Não mentem! Não mentem mesmo!
Não se difamam e não nos enganam...

                 X
Ninguém prende ladrão,
Porque não existe ladrão,
Em nossa bondosa nação.
Ninguém mata mendigo,
Porque temos bom coração,
E não existe mendigo...
Oh quanta felicidade!
Neste país abençoado por Deus!

               XI
Feliz Natal!
Somos felizes e desejamos a todos um feliz Natal!
Que felicidade! Crianças brincando  nos parques!
Trocaram a cola-de-sapateiro por brinquedos...
Tráfico de drogas só nos filmes educativos,
Para mostrar a infelicidade que nos causavam...
Oh que benção nascer, crescer  e viver nesta nação!

                XII
Feliz Natal meus irmãos!
É proibido cobrar imposta exorbitante nesta terra,
Tanto para os desafortunados como os endinheirados,
Dinheiro não tem tanta importância  nesta terra,
Pois todos cumprem deveres e têm direitos adquiridos.
                                                                                                                 XIII
Oh que país recheado de felicidades!
Igual a esta terra, filho jamais verá...
Não há desigualdade social,
Não há má distribuição de renda!
Oh Deus! Quanta fraternidade  nesta terra!
Eu vi um médico com todo o seu profissionalismo,
Socorrendo uma criança caída na rua!
Eu vi um soldado com toda boa vontade,
Sorridente e entregando flores!
Eu vi um político aprovando um orçamento,
Sem corrupção!
Eu vi uma enfermeira saltando do seu carro de luxo,
Para fazer o parto de uma prostituta!
Eu vi um padre ministrando extrema unção,
A um idoso que estava agonizando na rua!
Eu vi um motorista prestar socorro a uma senhora,
Sem ser autuado!
Eu vi um pastor caridoso, religioso e honesto,
Levitando quando orava para uma multidão!
O barulho da rua ecoou em meu  quarto,
E eu acordei! Acordei!
É Natal!...   É Natal!...
           
             XIV
Oh meu Cristo!
Como é bom sonhar...
Feliz Natal Meus Irmãos!
Feliz Natal Meus Irmãos!

 Salvador-Ba, 25/12/2005
 Everaldo Cerqueira
EVERALDO CERQUEIRA
Enviado por EVERALDO CERQUEIRA em 15/11/2007
Reeditado em 15/11/2007
Código do texto: T738261
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
EVERALDO CERQUEIRA
Salvador - Bahia - Brasil
91 textos (89062 leituras)
1 e-livros (193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 15:58)
EVERALDO CERQUEIRA