Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

segundo soneto da amizade

                         meu carinho para:
                    ana paula silveira de souza,
          horácio alves de vargas jr.
              e silvana vaillões

nas padarias do meu mundo desnorteado
tomei cafés co’a cafeína da saudade
em me alembrar o pão de queijo afornalhado
co fino aroma ingênuo e branco da amizade...

a coca-cola em derramar-se entre os poemas
que espanejavam-se ao efêmero perdidos,
e na fumaça de um cigarro um só dilema:
outro cigarro, e o tempo voando ia se indo...

ter amizade é ter relógio e não ter hora,
é ter que o tempo seja eterno em que se evola,
é estar do lado, é ser de junto, é comungar;

porque a tristeza da tu’alma fatigada,
em que sem lenço ou documento, em que sem nada,
a tua tristeza tem no amigo onde deitar.
andré boniatti
Enviado por andré boniatti em 13/09/2006
Reeditado em 17/01/2017
Código do texto: T239268
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
andré boniatti
Corbélia - Paraná - Brasil
296 textos (46126 leituras)
17 áudios (993 audições)
13 e-livros (749 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/17 22:35)
andré boniatti