Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHAS TROVAS

Deus, amor e poesia,
São palavras queridas;
Que proporcionam alegria
E enaltecem muitas vidas.

Se tu enxertaste no coração
A rosa do verdadeiro Amor,
Teu viver não foi em vão,
Pois tendes buscado o Criador.

Um coração sem amor,
Só pratica loucura;
É um campo sem flor,
Sem ardor, sem ternura.

No ódio e no amor fulgura
A mesma chama ardente.
O amor leva aos céus com ternura
E o ódio queima eternamente.

O silêncio é o desafogo
Das grandes emoções,
Que abafa o grande fogo
Que abrasa os corações.

Aquele que mais ama
Perdoa mais e mais...
Perdoa e não reclama
Dos soluços e ais.

Não sei odiar um homem,
Por mais que dele me desiluda;
O ódio é mal que nos consomem
E deixa a alma desnuda.

Quando longe do lar
Nos achamos, sem amor,
É que queremos dar
A ele o devido valor.

Sempre que houver
Um vazio em tua vida,
Enche-o de amor e prazer,
E verás uma luz refletida.

Diz tudo o silêncio,
Diz mais que as falas...
Amas muito em silêncio,
Quando deveras calas.

Se não amas, és indigno
Do sol que te ilumina.
O desamor é maligno,
Seu coração abomina.

Mais pode a suavidade
Do que a violência;
Por mais forte que seja a maldade,
É amenizada com a clemência.

O amor é uma ciência
Que não pode haver maior,
Por mais que tenha vivência,
Não se sabe o que é amor.

Injustiças recebidas
Como um forte castigo,
Podem ser esquecidas
No abraço de um amigo.
João Barbosa
Enviado por João Barbosa em 04/12/2007
Código do texto: T764230
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Barbosa
Extrema - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
160 textos (12007 leituras)
3 áudios (134 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 15:18)
João Barbosa