Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BRASIL, ESTOU TRISTE!


"Lutemos por um mundo novo... um mundo bom que a todos assegura o ensejo de trabalho, que dê futuro a juventude e segurança à velhice". (Charles Chaplin)

Tenho estado muito quieta ultimamente. Nem às belas páginas dos meus amigos Recantistas eu tenho visitado porque estou muito triste com os acontecimentos.
Meu coração está de luto por todos os irmãos que morreram vítimas da violência e, como já disse em artigo anterior, vitimas da Barbárie Política". Coloquei o termo entre aspas para dar ênfase ao título que é sinônimo da violência engendrada por nossos políticos. Desde que nascemos vivemos de exemplos.... Aprendemos muito mais através dos exemplos do que qualquer outra coisa. Mas que exemplo temos? Como serão as crianças que não tem pais, não recebem educação e qualquer tipo de orientação?
Estou triste e tenho vergonha de viver num país, cujas bases governamentais estão apodrecidas, cheiram mal...Esse cheiro putrefato e fétido, banhado pelo sangue de sua gente, está se espalhando. Este sangue, ao qual me refiro não é apenas o sangue dos que morreram, mas o sangue que se dá todos os dias nas filas dos ônibus, nas filas dos hospitais públicos, nas filas do desemprego, nas filas das faculdades, nas filas das cestas básicas, nas filas da esperança...
O sangue que escorreu nas ruas de São Paulo manchou nossa bandeira e colocou vários corações infelizes: De mães, esposas, avós, tios, tias, irmãos, amigos, corporações etc.
Onde já se viu permitir o uso de celulares nas cadeias?
Quer dizer que pagamos para termos segurança e, ao contrário, colaboramos com o crime organizado em nossos superlotados e ociosos presídios?
Por que não fazem algo? Por que os brasileiros não reclamam? Eu também não tenho a solução, tampouco sou como a maioria dos brasileiros que, a beira da copa do mundo, são
técnicos de futebol.
Noventa por cento dos 180 milhões de brasileiros estão a mercê apenas da sorte... Não têm aparato legal, social, educacional.
A saúde é mambembe, o Legislativo é desorganizado e caduco, a polícia não persegue, é perseguida pela facção criminosa. ABSURDO!!!
Já não tenho mais lágrimas para derramar. Creio que estou a beira de uma depressão porque não consigo conceber tanta falta de vontade em mudar a organização social e politica brasileira.
Existem pessoas no Rio de Janeiro que choram pela greve de fome do menino, do Garotinho inocente, casado com uma meiga Rosinha. A classe religiosa que ele pertence briga nas ruas dizendo que todos falam mal do cara, mas nada provam. Será que é pesadelo ou é verdade?
Não quero ditadura, quero leis sérias....Não desejo comunismo, apenas uma democracia verdadeira...Não desejo apenas o direito de voto...Quero dignidade!
Os políticos do Brasil, devido aos 20 anos de ditadura, parecem que acumularam algum ódio, ganância, sei lá, e hoje querem tirar o atraso roubando sua gente e vivendo a irrealidade através de suas mentes materialistas que vivem para o nada, pois está claro que nossos governantes vivem o presente e esquecem que futuramente a vida irá lhes cobrar a forma errada que escolheram para viver.
Não quero com isso dizer que serão castigados por Deus. Não é isso! Quero dizer que a vida os fará uma séria cobrança, porque dão rumos contrários à trajetória que deveriam seguir.
É por isso que não querem um povo culto... Eles desejam um povinho que nada sabe, para que não reivindique nada.
É isso... Brasil, tu és uma criança! Você é lindo, é grande, tem um povo maravilhoso, mas muito mal conduzido. Você não sabe andar sozinho, precisa de um guia. Você é dono das mais bonitas matas e de um litoral riquíssimo. O Atlântico que te banha é um oceano e não um rio caudaloso que une países como disse nosso sábio Presidente. Piada? Não, não é.
Para ser lixeiro concursado é necessário ter o 2º grau. E para ser Presidente da Republica Federativa do Brasil precisa o que? ha, ha, ha,,,
Eu te amo, Brasil, mas estou triste!
Para terminar, quero dizer que sou a favor do voto direto. Creio que não existe democracia, a melhor forma de governo, sem a participação do povo. O único problema que encontro atualmente é saber que todos os candidatos que aí estão não são novos, fazem parte da panelinha de conluios, conchavos desonestos, roubam o povo, enfim, quero votar quando existirem candidatos decentes e que me façam acreditar neles.
Nunca desejei utilizar este espaço para fazer política, mas é uma questão de emergência.
Acho que todas os brasileiros deveriam anular seus votos, indo às urnas como lição democrática, mas anulando seus votos, como eu farei, pois, dessa forma, o exercício de nossa cidadania poderá ser resguardado, tanto quanto nossa vontade política respeitada. Novas eleições, novos candidatos, novos programas de governo.
Especificamente, anular o voto, é exercer o seu direito como uma maneira de dizer NÃO a toda essa massa peçonhenta que ocupa o cenário político de nosso país.
Espero que sejamos mais felizes e honestos com o futebol e mais sérios como brasileiros e responsáveis pelos rumos da nação.
MEG KLOPPER
Enviado por MEG KLOPPER em 21/05/2006
Reeditado em 21/05/2006
Código do texto: T159933

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Enviando um e. mail solicitando autorização.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
MEG KLOPPER
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
311 textos (917052 leituras)
38 áudios (68634 audições)
3 e-livros (3129 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:14)
MEG KLOPPER

Site do Escritor