Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CAMISA 10 DE JESUS.



No dia 18/06/2006, o nosso Grupo Chico Xavier completou 4 anos de existência.
Eu sempre digo, plagiando o Padre Antonio Maria, que não existem coincidências, mas Deuscidências. É, é isso mesmo...
Assim, em função dessas obras que não são do acaso, o grupo Chico Xavier foi criado doze dias antes do seu desencarne. Chico, o nosso querido irmão e grande amigo, tenho certeza disso, desencarnou quando o Brasil comemorava o Pentacampeonato, ou seja, no dia 30/06/2002.
Aquele homem humilde, simples e com o sorriso mais verdadeiro e humano que meus olhos puderam constatar dedicou a sua vida para o bem comum.
Ninguém, como ele, viveu na íntegra os ensinamentos do grande Mestre Jesus.

"O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. 13 Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. 14 Vós sereis meus AMIGOS, se fizerdes o que eu vos mando. (João 15:12-14)"


Jesus percorreu vários lugares para anunciar a todos a Boa-Nova, certo de que estaria levando aos seus irmãos a salvação. Mas o que será a salvação? Será essa que ouvimos, aos berros, o chamamento a todo instante em nossas TV's? Será o dízimo obrigatório? Será a nossa total entrega a uma instituição chamada Igreja? Será você esquecer seus familiares e viver integralmente para servir a Igreja? Ou será você ser você mesmo e se entregar a Jesus, sem dogmas, sem Igrejas, sem fanatismo, mas, pura e simplesmente, nos braços Dele, a fim de que Ele possa te guiar pelos caminhos de sua ascensão espiritual, através de sua modificação íntima?

Bem, como pobre mortal que sou, digo que, pelo pouco que aprendi de tudo que li e ouvi a respeito de Jesus, creio que Ele deseja que amemo-nos uns aos outros, ou seja, que façamos aos outros aquilo que gostaríamos que fizessem a nós mesmos em momentos de plena necessidade. Por exemplo: Quando você tem sede, o que deseja? Água, não é óbvio? E o que você dá ao seu irmão que está com sede? Claro, dou água. É... é assim que vocês responderiam.
Vou um pouco mais além e pergunto: - Você é capaz de perceber que alguém tem sede antes que ele lhe peça água, ou que ele tem fome antes de lhe pedir comida? Será que você é sensível para identificar a dor de quem sofre sem que ele nada fale? Se você é capaz disso, então você realmente ama seu semelhante e pode-se dizer livre do egoísmo, do egocentrismo e dos "ismos" que separam e interrompem o fluxo normal das coisas.


A recomendação "conhece-te a ti mesmo" estava esculpida no dintel do templo de Delfos, para testemunhar uma verdade basilar que deve ser assumida como regra mínima de todo o homem que deseja distinguir-se, no meio da criação inteira, pela sua qualificação de « homem », ou seja, «conhecedor de si mesmo ».



Precisamos ficar atentos ao servir... Ao perceber as necessidades de nossos irmãos... Ao sentir com eles a dor que os aflige, sem que para isso ele tenha que se humilhar aos seus pés lhe pedindo comida, água, agasalho, acalento, carinho, solidariedade, amor.

Vocês dirão: Não será uma certa demagogia falar sobre este assunto? Será que quem está escrevendo sobre isso faz tudo que escreve? Eu respondo: - Não, não faço, mas tento.
Desde que conheci a Doutrina Espírita percebi o quão pequena eu era diante desse mundo e, menor ainda, diante do mundo espiritual.
Senti necessidade de perdoar mais, de me doar mais, de compreender mais, de ajudar mais ao meu semelhante... Desejei me deixar ser julgada, ser humilhada, as vezes, ser olhada de maneira indiferente, de tentar compreender todas as religiões sem críticas. Chorei, sofri, mas tento resignar-me. Eu disse: Tento.
Uma das conquistas maiores que pude perceber em minha trajetória, durante todo esse tempo, foi saber que nada sou. Não sou mais importante do que você que me lê, tampouco do que todas as pessoas que fazem parte desse imenso globo terrestre. Me comparo até aos seres humanos mais indignos, sem julgá-los, é claro, mas me comparo, pois Deus conhece todos os corações a quem eu chamo de indignos e, talvez, sejam muito melhores do que o meu. O certo é não julgar ninguém, como disse Jesus ao proteger Madalena: "Quem não tiver pecados que atire a primeira pedra".

Escondemo-nos  atrás de etiquetas, de roupas de grife, de carros importados, de alianças de ouro nos dedos, nos ternos e gravatas, do status, nos rótulos... Marcamos nossa diferença no vestir, no calçar, no falar...Em placas de ódio exigindo a pena de morte... "Nos escondemos atrás de nossas fraquezas porque não sabemos, como os grandes líderes, promovermos a paz sem fazermos guerra".

Penso que Jesus, quando veio ao mundo, andou nas Sinagogas (templos Judeus), conversou com os publicanos (cobradores de impostos, mal vistos pela sociedade), caminhou no meio das prostituas pregando o despertar, em meio às pessoas de todas as espécies sem negar ninguém, sem preconceitos, sem medo de apertar as mãos, sem medo do abraço, sem medo das doenças, sem violar de forma alguma o amor , sentimento mais nobre... Sem medo de servir! Ele percorreu o mundo anunciando a BOA-NOVA, o Seu Evangelho, o Evangelho do Amor, da renovação, da luz e da verdade. ELE é o nosso Divino e amado Mestre.

Voltando ao CHICO XAVIER, que nos deixou há 4 anos atrás, ou seja, 30/06/2002, dia em que o Brasil se consagrava Pentacampeão do Futebol mundial, hoje, às vésperas de relembrarmos a passagem do nosso inesquecível amigo, condutor das dadivosas mensagens do plano espiritual, não poderia deixar de louvar sua estada entre nós. Esse personagem que ajudou a todos, sem exceção, rico ou pobre, branco ou negro, espírita, católico, evangélico, umbandista etc., conquistou tesouros no céu por dedicar-se ao próximo com amor verdadeiro e incomparável, pois foi incondicional.

Esse tão ilustre cidadão brasileiro, certa feita recebeu o título de cidadão honorífico de São Paulo e, humildemente, aceitou a comenda. Alguns companheiros menos esclarecidos, porém, insistiam para que ele orasse muito, já que estava banhado pelo orgulho e vaidade ao aceitar receber tal título.
Chico, com muita fé, apresentava-se na qualidade de um instrumento apenas, e se honrava muito por saber e entender que seus irmãos espirituais, colaboradores diversos, é que receberiam indiretamente aquele titulo. Mesmo assim, movidos talvez pela inveja, cólera ou induzido por forças negativas, um irmão aventou a possibilidade do CHICO cair. Mas ele, o Chico, calmamente disse: Quanto a isso, quanto à queda, eu rogo que fiquem tranqüilos, pois confio que Deus irá me ajudar... Emmanuel(1) há de me amparar e eu não vou cair...

Mas os "homens" não paravam de molesta-lo:
Se você diz, Chico, que não cairá, esse "não vou cair" que você disse, denuncia a hipertrofia dos seus sentimentos, de personalidade dilapidada pela vaidade e pelo orgulho... Porque que você não vai cair?
Disse humildemente o Chico: "Eu não posso cair, porque nunca me levantei!..."

E no dia em que o Brasil foi PENTA, o seu mais ilustre brasileiro, o Mineiro do Século, que ganhou pelo voto do povo, partiu e foi se juntar à seleção do céu. Deus interrompeu sua jornada num dia de alegria, para que a dor dos brasileiros não fosse tanta. Acho que o Chico transformou-se numa estrela, cujo brilho nos desperta para o amor, pois, quando encarnado, ele sonhava em ter uma janela em seu quarto para admirar o céu... Pequenos sonhos de uma grande pessoa, de um grande espírito.


Então, amigos, nosso humilde grupo foi criado para homenagear o grande CHICO XAVIER, em vida, no dia 18/06/2002 e, logo depois, exatamente doze dias depois, nosso Chico partiu sem fazer alarde no Brasil, mas alardeou o meu coração e o coração de todos aqueles que o admiravam. Possivelmente, também alardeou o Céu, já que muitos amigos ficaram felizes por revê-lo. Com certeza, enquanto todos aqui comemoravam o Penta, no céu comemoravam a chegada do Camisa 10 dos Obreiros de Deus: CHICO XAVIER.

Hoje, sei, que ele está em algum lugar a nos olhar e a desejar que façamos por nós mesmos e pelos outros, sem forçar nada, seguindo simplesmente nosso coração. Nunca façam coisas boas apenas porque tens isso com regra, mas façam por amor e por plena vontade.
Deixe que brote uma lágrima em seus olhos, que amoleça o seu coração, que você se apiede verdadeiramente de alguém... Deixe que a imagem que você viu de manhã na rua lhe acompanhe até o seu travesseiro e quando você acorde, tente voltar àquele lugar para aliviar seu coração, ajudando a aliviar outros corações.

Para finalizarmos esse artigo que faço com muito carinho e com o desejo enorme de nunca deixarmos nosso Grupo Chico Xavier acabar, fiquem com alguns pensamentos do nosso Patrono e tentem seguir suas idéias, pois ele seguiu o maior de todos os Mestres: JESUS.



"Sou médium, não posso ser contra as reuniões de mediunidade, no entanto, num centro espírita, o estudo da Doutrina é fundamental."

"Pedimos ao Alto, pedimos ao Espírito Amigo, ao Espírito Benfeitor que nos socorra, nos ajude, mas eles também estão pedindo de nós outros uma resposta..."

"Suicídio não é só aquele ato terrivelmente solene de autodestruição... Cometemos muitos suicidiozinhos... Cólera, por exemplo."

"Se temos que ser tolerados todos os dias por aqueles que convivem conosco, qual o motivo da mesma intolerância para como esses mesmos companheiros que em nada diferem de nós nas lutas que travam consigo?!"

"Tudo tem o seu apogeu e o seu declínio... É natural que seja assim, todavia, quando tudo parece convergir para o que supomos o nada, eis que a vida ressurge, triunfante e bela!... Novas folhas, novas flores, na indefinida bênção do recomeço!..."

"Lembramo-nos da Lei de Causa e Efeito apenas em matéria de sofrimento, mas ela funciona também para o bem. Quem faz o bem, queira ou não, será recompensado...O Senhor manda que o mal seja corrigido e o bem seja estimulado em benefício de cada um de nós..."

"JESUS CRISTO não nos abandona... De tempos em tempos envia os seus Mensageiros à Terra, mas Ele mesmo continua conosco. Ele nos conhece pelo nome, sabe quem somos e quais são os nossos propósitos... Não consigo imaginar, por exemplo, Jesus habitando uma região espiritual isolada do sofrimento humano... Ele não ia querer deixar-nos assim, entregues à nossa própria indigência. O Senhor não está fora do mundo!... Cada criatura poderá senti-Lo próximo de si... Agora mesmo, o seu espírito nos observa, na expectativa de que a nossa fé não passe de meras palavras..."

"Em qualquer dificuldade, não nos esqueçamos da oração... Elevemos o pensamento a Deus, procurando sintonia com os Espíritos Bons. No mínimo, a prece nos pacifica para que encontremos, por nós mesmos, a saída para a dificuldade que estejamos enfrentando... Às vezes, naquele minuto de oração deixamos de tomar uma decisão precipitada, de proferir uma palavra agressiva, de permitir que a cólera nos induza a qualquer atitude infeliz..."

Fiquem com meu abraço amigo e com meu respeito, certos de que respeito todas as religiões, credos, doutrinas, segmentos etc, desde que esses se voltem a Deus sem fanatismo e tenham a raça humana como seu maior bem, pois somos todos irmãos, todos,,,


(1) Emmanuel - Mentor Espiritual do Chico Xavier







BRASIL, CORAÇÃO DO MUNDO, PÁTRIA DO EVANGELHO!




MEG KLOPPER
Enviado por MEG KLOPPER em 27/06/2006
Reeditado em 29/08/2006
Código do texto: T183058

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Enviando um e. mail solicitando autorização.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
MEG KLOPPER
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
311 textos (917148 leituras)
38 áudios (68634 audições)
3 e-livros (3129 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:22)
MEG KLOPPER

Site do Escritor