Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

YES, NÓS TEMOS BANANAS E PEPINOS TAMBÉM.


Hoje acordei com uma angústia no coração. Lembrei que era um dia importante para todos os escritores e poetas, pelo aniversário da DELASNIEVE DASPET. Obviamente, em meu coração, uma data assim não poderia passar em branco.
Como não gosto de soltar balão antes do dia de São João, esperei para escrever para a D.D. algumas palavras sinceras, guardadas no baú do peito, aquele que guarda segredos e sentimentos, ou como dizia o meu pai, é terra que ninguém pisa...
Mas, enfim, dia do aniversário da DD, envio meu respeito e meu carinho, vislumbrando sempre a causa que ela abraça, tão brasileira, tão patriótica e tão democrática, diferente de tudo isso que estamos assistindo por aí.

Aproveitei, então, a oportunidade do "gancho" do aniversário da DD para também lembrar que hoje, exatamente dia 12 de Setembro de 2007, por ironia do destino, o Senado Nacional nos provou que é o palco das maracutaias nacionais. Bravo! Mais uma vez o mal venceu o bem sob os auspícios de um Presidente que, já sabendo dos resultados e temendo qualquer coisa que abalasse sua estrutura, preferiu ausentar-se para, mais uma vez, dizer: Não sei... Não sabia...Não vi... A Democracia prevalece! (embaixo de um regime socialista que, aos poucos, está se mostrando, mas que nós, brasileiros, não ficamos alertas para evitar tamanha atrocidade).

O nosso Executivo, a soberania do país, está entregue a uma maioria de inconseqüentes e malfadados senhores, capazes de tudo, tudo mesmo, para deterem o poder. Eles precisam fiscalizar os dutos de Reais que vão parar no exterior, após o "Make Up" que conseguem fazer nas fraudulentas instituições que estamos subjugados.

Tenho cá minhas dúvidas se o jatinho super-luxo do Lula-lá tem ou não alguma caixa preta que leva dólares para abastecer cofres dos países fronteiriços ao Brasil, com a intenção de ajudá-los a fortalecer o regime socialista, tal como foi na época da antiga URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) que colaborava financeiramente para fortalecimento e engajamento de jovens aos ideais socialistas...

Mas onde fomos amarrar nossa égua, hein? Eita, Brasil!

Fiz o que tinha de ser feito, li e respondi bastante e.mails, resolvi alguns probleminhas triviais de casa e voltei ao meu trabalho no PC. Esse livro promete...

Como vivo ligada à Internet trabalhando, quase não assisto TV. Mas fico muito bem informada através dos e.mails, blogs e através da página principal do meu provedor, onde sempre busco as manchetes para ver como andam as coisas.
Pasmei! Minha gente, estou pasma, insegura, gelada, irada, com os olhos arregalados e pensando no triste fato ocorrido hoje, dia 12/09/07: O Renan Calheiros sendo julgado com votação secreta.

Para mim, o voto secreto representa o conluio para efetivação de algo espúrio, ou de certa forma menos digno, que se preste apenas à concretização de manobras escusas, de enriquecimentos ilícitos e de ilegalidades diversas.

Por esse motivo, o Senador ordenou (dando ordem?) que a segurança neutralizasse o serviço de áudio, retirasse as taquígrafas, responsáveis por transcrever as sessões e apenas permitiu a presença dos Senadores, dos advogados dele, é claro, e da Sra. Claudia Lyra, secretária-geral da Mesa durante a votação que decidiria se ele seria ou não cassado. A ordem foi dada por Renan e executada pelo primeiro vice-presidente, Tião Viana (PT-AC).
O Plenário ficou silencioso, nada se ouvia, nada se via, tudo feito as escuras, deixando os brasileiros indignados e como sempre, parados sem fazer nada... NADA!

Gente, mais uma fraude...mais um engôdo...mais uma página arrancada da história pelas mãos sujas de homens que envergonham o poder publico, a família brasileira e todas as pessoas que foram vitimadas pelas barbáries ocorridas no país.

Mas ele estava lá, garboso, ofensivo, fazendo caras e bocas, com a imagem de Nossa Senhora de Aparecida do seu lado, esperando que Ela lhe trouxesse sorte.
Cuidado, Senador! Não brinque com as coisas lá de cima, porque quem tá lá embaixo é que te governa.

O Renan, ao qual me custa escrever e falar o nome, pelo grande asco que sinto dessa criatura enfadonha, multiplicou as manobras para tentar barrar o processo instaurado contra ele. O Jobim e o Lula confabularam bastante e os acordos e possíveis ameaças aos membros do governo deliberavam que o "sujeito" deveria ser absolvido da cassação. Afinal, isso representaria algo muito ruim para o governo e para a história e imagem mais do que suja do PT no Brasil.

Mesmo diante de tudo que foi apresentado à nação... Mesmo diante dos descalabros e dos diversos fatos que comprovaram a participação do Exmo. Senador nos crimes diversos, hoje, dia 12 de setembro de 2007 no Distrito Federal, o placar apresentado foi: 35 votos pela cassação de Renan, 40 pela absolvição e seis abstenções.

Será que a mãe do Renan dizia para ele, quando pequeno, que roubar era proibido?

Bem, não sei... Nem sei se a pobre senhora ainda é viva, pois a coitada, nos últimos dias, se ainda estiver viva, deve estar acamada. Mas se estiver morta, deve estar se batendo no túmulo, porque o filho foi mais xingado do que árbitro de futebol.

O povo brasileiro adora dizer asneiras e palavrões, mas o que conta é que num placar como o que nos foi apresentado hoje, deveríamos estar todos prontos para uma paralisação geral. Algo tem que ser feito, porque a coisa está negra e vai piorar se não fizermos algo JÁ.

Meu coração anda entristecido, mambembe e meio fraco pelas incontidas vezes que vi meu país sobrepujado.

Já fui ativista política, ao qual muito me orgulho, mas não suporto, estou de braços cruzados, porque temo arriscar minha cabeça num país que tem muitas BANANAS e pepinos.

YES, nós temos bananas...e pepinos também!
MEG KLOPPER
Enviado por MEG KLOPPER em 15/09/2007
Reeditado em 15/09/2007
Código do texto: T653073

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Enviando um e. mail solicitando autorização.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MEG KLOPPER
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
313 textos (922611 leituras)
38 áudios (68659 audições)
3 e-livros (3141 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 06:41)
MEG KLOPPER