CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda
Autores

Sobre o autor
Ubaldo Santos de Jesus
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 50 anos
287 textos (6250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/14 22:57)

textos do autor  
Contos (4)
Frases (16)
Humor (2)
Poesias (203)
Sonetos (25)

Perfil

Sou Militar, amante de minha familia, minha esposa e filhos.
Sou um entusiasta pela vida, em toda sua plenitude, amante da poesia amante da natureza, e toda sua beleza.  "A poesia é o espelho da alma". A poesia pra mim é tudo é "Deus falando conosco". falando comigo.
Eu escrevo poesia, desde a minha tenra idade, e quando era apenas um adolescênte, escrevi o meu 1º Conto  com o titúlo "É Proibido usar almas". (Ano de 1979). que infelismente se perdeu, com a mudança para Bahia, onde resido atualmente.
Alias Bahia do grande Poeta Castro Alves, Rui Barbosa, Jorge Amado, meu praticamente xará João Ubaldo Ribeiro dentre outros Grandes Intelectuais dessa terra abençoada e inspiradora rsrs.
Fazer poesia pra mim, é um verdadeiro exercicio mental, uma terapia,  adoro escrever: Poesias, contos reflexões, pensamentos´etç..
Peço aos amigos e Poetas Recantistas, que ao lerem a minha Obra Literária,  (textos). Possam estar deixando um comentário, todo comentário pra mim será bem vindo, construtivo e importante.
Todo comentário é importante, ainda que sejam comentários, do mais humilde Operário ao Doutor e empresário, acolherei a todos com respeito, e louvor.
O comentário pro Poeta são feito aplausos, feito um troféu; é o combustivél que faz a gente continuar, nessa caminhada e Ciranda das letras.
Não posso falar de mim mesmo, evidentemente, seria suspeito
elogiar a mim mesmo, deixo que outros o façam.  Pois está escrito:
"Que outros façam elogios a você
   não a sua própria boca,
   outras pessoas não os seus
   próprios lábios". Salmos 27,2


                        Amigo...

”Amigo de verdade e aquele que impede
A lagrima dos teus olhos de cair,
Que te ajuda na caminhada a  prosseguir
Que não quer te magoar nem  ferir,
Sempre quer te ver alegre te fazer sorrir,
Dos teus sonhos nunca te faz desistir”.


"A poesia fala na alma Humana capaz de expressar os mais genuinos sentimentos".

"Eu sou o Poeta das mulheres que sofrem
Das apaixonadas
Daquelas também que morrem
Poeta das mal amadas

Eu sou o grito abafado
Do que de paixão morre
Do homem que é mal amado
Também do homem que sofre

Dos homens, e das mulheres, que fazem preces, e oram
Grito dos desesperados
A angústia dos que choram
Daqueles que vitimas são, dos covardes e malvados

Eu sou a poesia triste
Sou o Poeta que chora
Poeta que não desiste
Que já ficou foi embora

Sou o Poeta do povo
A dor, que cada um, sofre um pouco
Que sofrem, mas não merecem
Me chamam Poeta louco

Tristeza dos que padecem
Sou o Poeta das praças
Dos que a mim, me dão ouvidos
Sou o Poeta das massas

O grito dos oprimidos
Sou o Poeta do povo."
 



Última atualização em 21/08/14 22:57