CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

MODERNISMO - GUILHERME DE ALMEIDA

GUILHERME DE ALMEIDA
GUILHERME DE ANDRADE ALMEIDA

* 1890 – Campinas – São Paulo
+ 1969 – São Paulo

VIDA
1912 – forma-se em Direito
1922 – Participação na Semana de Arte Moderna

Ajuda a fundar a revista Klaxon, seu escritório serve de redação

1923 – 1925 – morou no Rio de Janeiro, faz parte do grupo de Graça Aranha
1925 – faz propaganda do Modernismo no Rio Grande do Sul, Pernambuco e Ceará
1930 – Membro da Academia Brasileira de Letras
1932 – combatente na Revolução de 32, da qual foi O Poeta – exílio na Europa
1958 – Príncipe dos Poetas Brasileiros, substituindo Olegário Mariano, que faleceu

OBRAS

POESIAS
Nós  - coleção de sonetos, obra de estréia – 1917
Dança das Horas – 1919
Messidor – 1919 – reunião dos anteriores mais versos inéditos
Livro de Horas de Sóror Dolorosa – 1920
Era uma Vez – 1922
A Frauta que eu Perdi – 1924
Meu e Raça – poemas marcados pelo modernismo radicaç, verde amarelo – 1925
Encantamento – 1925
A Flor que foi um Homem – 1925
Sherazade – 1929
Simplicidade – 1929
Cartas à minha Noiva – 1931
Você – 1931
Acaso – 1939
Cartas do Meu Amor – 1941
Tempo – 1944 – Antologia com poemas inéditos
Poesia Vária – 1947
Toda Poesia – 6 volumes – 1952, 7 volumes – 1955 – coletânea da Obra poética reordenada pelas datas de composição, com versos inéditos
Camoniana – 1956
Pequenos Cancioneiros – 1957
A Rua – 1962

PROSA
Natalika – 1924
O Sentimento Nacionalista na Poesia Brasileira e Ritmo Elemento de Expressão – 1926
Gente de Cinema – 1929
Nossa Bandeira e A Resistência Paulista – 1932
O Meu Portugal – 1933
TRADUÇÕES
Eu e Você – de Paul Géraldy – 1932
Poetas de França – 1936
Suíte Brasileira, de Luc Durtain – 1936
O Jardineiro, de Tagore – 1939
O Gitanjali – de Tagore – 1943
O Amor de Bilitis, de Pierre Louys – 1943
Flores das Flores do Mal, de Baudelaire – 1944
Entre Quatro Paredes – de Sarte – 1950
Antígona, de Sófocles -1952


CARACTERÍSTICAS
1 – formação parnasiana, simbolista e modernista
2 – poesia de meios tons, sugestão do mundo e da alma, sentimento da beleza e certo preciosismo sentimental e formal
3 – fluência, encantamento com as coisas do mundo, senso de detalhe expressivo, singeleza dos temas – um dos mais lidos entre os poetas brasileiros
4 – um dos pioneiros da crítica cinematográfica no Brasil
5 – seu lirismo é terno, versificação esmerada e polida, ritmos cantantes
6 – identificado com as luzes, as cores e as formas
7 – no ano de 1924 em A Frauta que eu Perdi encontramos versos livres, algumas vezes com rima toante com dupla assonância a que chamou símil-rima
8 – em 1925 com Raça e Meu atinge o ponto extremo quanto à feitura e sentimento nacional, com um modernismo radical, verde-amarelo,
Em seguida volta ao processo mais ortodoxo, apurando o instrumento com senso cada vez mais clássico e vocação malabarística atingindo o ponto singular na  adaptação do haicai japonês e nos poemas feitos à Camões e cancioneiros.
9 – graças à versatilidade, à ciência do verso e ao conhecimento da língua,foi um tradutor incomparável
10 – é o Príncipe dos Poetas Brasileiros




Apontamentos para Vestibular

Diana Goncalves
Enviado por Diana Goncalves em 23/05/2007
Código do texto: T497554
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ((Diana Gonçalves - pseudônimo) http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=1908). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Diana Goncalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
573 textos (709752 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/04/14 04:24)