Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aos amigos do mundo inteiro

Escrevo para todos meus amigos antigos, presentes, reais, virtuais, e potências que de uma maneira ou de outra cruzaram o meu caminho e com os quais tive uma oportunidade impar de estabelecer contacto. Muitos deles separam-se de mim com uma linha profunda de distanciamento um continente diferente, um país desigual, mas uma mesma porta igual a janela da amizade. Alguns amigos são verdadeiramente profundos, com os quais mesmo havendo uma distância aparente é inevitável estar perto, não preciso conta-los mas qualquer alô urge de uma saudade todos dias presente. Existem porém outros não menos importantes, mas para o qual a prioridade e contacto pela dimensão da relação sempre foi menos intensa para o qual o meu alô diz agora porque não aprofundamos mais?? não estabelecemos uma ponte de necessidade?. Não obstante serem ainda muitos existem aqueles ainda que conheci no mundo intenso e virtual da net que a desconexão as vezes acontece quando o mundo real exige mais de mim, mas com quem já tive o exemplo raro e não escasso de que mais do que os corpos, são as almas que ditam as leis da comunicação, para esses o meu alô diz tou online. São tantos mesmo que queira não conseguirei abordar todos, mas há ainda aqueles potenciais que sempre desejaram a comunicação mas que nunca o fizeram pela distracção do tempo ou pelo receio do feedback para esses o meu alô é mesmo um alô sem metáforas e sem conotações.

Decidi escrever para todos meus amigos, sejam eles das distinções que forem mais ou menos, são amigos, para que tudo nas vossas vidas possa resultar num caminho de sucesso e glórias com luta árdua e de obstáculos sem desmerecer ninguém e sem pisar os outros. Para que nunca se esqueçam que tudo começa de dentro, e só ela essa força interior e intrínseca do ser humano pode fazer alcançar os sonhos quase na plenitude. Para que nunca se esqueçam que o mundo é o reflexo das nossas atitudes, e que não é o tempo que não nos deixa estar com quem amamos, ou que não deixa fazer determinadas coisas para o nosso crescimento, somos nos que não conseguimos geri-lo da melhor forma no sentido de criar oportunidade e disponibilidade.

Para os meus amigos, um alô cheio de fraternidade.
Beijos de sol
27.05.06
Tânia Tomé
Tânia Tomé
Enviado por Tânia Tomé em 18/07/2006
Reeditado em 19/06/2008
Código do texto: T196503

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Tomé
Moçambique, 35 anos
39 textos (3209 leituras)
1 áudios (48 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:29)
Tânia Tomé