Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta para um certo alguém

Oi, tudo bem? Como você está? Eu? Eu vou indo... sempre indo... pra onde, eu ainda não sei.
Tenho sentido muito a sua falta... você não telefona e nem manda mais mensagens de texto... eu sinto falta dessas coisas... falta de ver o seu rosto aparecendo de repente no telefone ou alguma mensagem nas horas mais impróprias... tudo isso fazia com que eu sentisse você um pouco mais perto de mim.
Vez ou outra, eu escuta a nossa música... é doloroso escuta-la e pensar que... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... que ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... que não é mais a nossa música.
Você despareceu... e está desaparecendo aos poucos de dentro de mim... e eu não sei quanto tempo ainda vou conseguir segurar você aqui dentro.
Não sei se você foi embora para sempre... não sei se vou vê-la ou escutar a sua voz novamente... mas eu queria que você ao menos me ligasse só pra... ... ... ... ... ... ... ... ... ... pra... ... ... ... ... ... ... ... só pra me dizer algo... nem que fosse pra sei lá... pra me mandar pra puta que o pariu ou pra dizer que tudo terminou mesmo.
Não sei se te atenderia se você me ligasse... sinceramente, eu não sei... não depois deste tempo todo... não depois de tudo o que aconteceu.
Sim... eu sinto a sua falta... só que à cada dia que passa, eu sinto você cada vez mais longe de mim e do meu coração. Eu disse pra mim mesmo que eu NUNCA escreveria esta carta. Talvez, por querer acreditar que como num passe de mágica ou como num conto de fadas, você me ligaria e tudo ficaria bem... que aquele Sonho que sonhamos juntos se realizaria... que seríamos felizes para sempre e coisa e tal.
É... mas nada disso vai acontecer. Você se foi... e nem ao menos se despediu de mim.
Se você ao menos tivesse alguma consideração, teria me telefonado... me dito alguma coisa.
Acho que vou dar início ao meu lento processo interior de cura... sei que vou me afastar de tudo e de todos e ficar bem antissocial por uns tempos. Vou escrever coisas deprimentes... coisas de “cortar os pulsos” – que é como eu chamo essas coisas tristes, amargas e melancólicas que eu escrevo quando estou assim... mas o que posso fazer? É o meu jeito de lidar com essas coisas.
Se você me ligasse agora... será que eu iria atender? Eu não sei... sinceramente eu não sei dizer.
Vou ficar na minha... quietinho no meu canto... é melhor assim. Só o que me restou, foi a falta que ficou... e nada mais.

Dreamaker (Denis Correia)
08,09/07/2014-00:22

E enquanto isso... no blog Terra Dos Sonhos:

A palavra na ponta da língua... (Pensamentos/Prosa Poética)
Black days (Dias negros) (Indriso)
#eusoumeu (Poesia/Pensamentos/Reflexões)
Pensamentos & Pensadores # 01: Victor Hugo (Pensamentos/Homenagens)
My Own Prison (Minha Própria Prisão) (Pensamentos/Reflexões)
É noite (Contos>Suspense/Terror)
Despedida de Setembro (2013) (Contos/Microcontos)
Homem não chora¿ (Pensamentos/Reflexões)
Eu prefiro na... (Humor/Poesia Sensual)
Minha busca (Pensamento/Transcendental)
Menina... (não me olhe assim) (Poesia/Sensual)
Agora, um poema de Amor... #sóquenão: (Poema/Amor #sóquenão)
#vemprarua que a luta continua!!! (Reflexões/Sociedade)
“Decifra-me ou devore-te” (Pensamento/Enigma)

Estes e outros textos inéditos você encontra apenas no blog Terra dos Sonhos: http://sonhosdesperto.blogspot.com

Ou digite em qualquer mecanismo de busca sonhosdesperto (tudo junto) que aparecerá o link para o blog. Caso goste do conteúdo do Blog, comente, siga e participe. Confiram também o novo reader do blog que está sempre sendo renovado. Enjoy!!!
Dreamaker
Enviado por Dreamaker em 13/12/2014
Reeditado em 14/05/2016
Código do texto: T5068696
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dreamaker
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
500 textos (50274 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/17 04:41)
Dreamaker