Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Para participar de este magno e histórico evento con lecturas de su poesía, ponencias y presentación de libros, en que participan además poetas de los 5 continentes.
Los gastos de viaje y estadía corren por cuenta del participante, sin embargo, Poetas del Mundo pone a su disposición toda la logística y atención necesaria para el éxito de su participación.

Poeta,
Aquí te envío la carta de invitación...
SUERTE EN TUS TRAMITES!!
Nos vemos en parís? Así lo espero..
Un abrazo!! Luis Arias Manzo

Luis Arias Manzo
Secretario General
Poetas del Mundo


POETAS DEL MUNDO – MERCED 324 – SANTIAGO - CHILE – TELEFONO: (56-2) 638 6245 info@poetasdelmundo.com




Clamor a PAZ!


Há tempos melhores nos priores do Olimpo,
Só há preces e versos repudiando desamor
conflitos e ambições de raças religiões só ópio!
Aos facínoras do extermínio, meu clamor...

Se não bastassem terras infrutíferas maremotos
que ao homem surpreende, terra rugindo tufões
Catástrofes “naturais”!Levantem-se seres tontos
tirando vida de tantos, maculas diversas razões...

Sou poema clamando a PAZ! O dom é excelência
versar flores amores, e morticínios dos meus irmãos
partamos pra luta, que sejamos balas da clemência
ogivas de amor explodindo crateras insuflando canções!

Rajem pétalas inundadas nas mentes que mentem,
na essência Divina de cada ser que faz a guerra
manifestado no planeta. Que corações se abracem
somadas ações seremos todo, Deus PAZ na terra!

Endemia de amor ao próximo tão mais próximo
contaminem rios córregos , matas oceano o zéfiro,
oxigenando pulmões degradados ao máximo!
Que cada olhar reflita um canto, ao verso refiro...

Que a ode na voz do poeta seja PAZ, eu imploro!
Pela demêcia perdão, aos que o amanhã não temem.
Ungia penas dos poetas, por quem em missão eu oro,
mãos e mentes dos quem por ti foram eleitas não tremem!

Que sejamos lemes e mastros dessas embarcações
e naveguemos num só pensamento os lagos da PAZ.
Velas sejam poesias ventando mundo benzendo eons,
que nossos discursos liderem, pregando amor compraz...

Que o manifesto impresso gire o quadrante universal
que se traduza em todas as línguas somado aos gritos
em todos os continentes, queremos PAZ raiando ao sol!
PAZ se faça no mundo. Que lido poema levantem-se espíritos...

Unidos num só propósito, não há guerra e sim a PAZ!

“A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak
10/8/2006

53. PAZ AMOR E PERDÃO


Ouvi dizer que a paz morreu de desgosto
A alegria fugiu de cada rosto
Lágrimas brotaram em profusão
Um pesadelo cobriu o planeta terra .

Noites inteiras de terror
Onde o estrondo das bombas e seus clarões
Varrem da face da terra povoações inteiras de tal maneira que o céu se desesperou!

E que o senhor da guerra
Vencendo e conquistando
Matando e disseminando a crueldade pelas portas do mundo esta a fazer avançar

Que o ser humano perdeu as esperanças
E vendo morrer a míngua muitas crianças
Insensível cego a isso tudo estacou
A guerra deixou aniquilar os seus ideais de paz e amor
Tornando o mundo um lugar de extremo terror .

Mas em um espaço distante
Se ouviu o hino errante
A poesia a clamar em altos brados
O altear da bandeira solidaria da paz.

Amigos de todos os continentes
Sentiram em seu corações
Que não existe país ou fronteiras
Para as leis que regem os corações!

Unidas essas almas iluminadas
Com seus bordões de ouro
Anunciaram a alegria e a paz
Desejando transformar bombas em epopeia
Alimentando as essências esfomeadas

A luz convidando a entrar na alma do ser humano
Trazendo a tona a chama renovadora
Trnasmutando âmago da terra
Alcançando a perfeição

E assim esquecendo as guerras
Deixando reinar o Perdão!
Entoando em coro...!!!

A palavra edifica o homem!
Paz, amor e Perdão!

Perola da coroa
Portugal


54.

Procura-se...

É tempo
de pensamentos com encantamento.
Momento discreto.
Secreto.
Mas completo.

Sem saturação e sem sofistificação.


Momento em que se procura
com a velocidade da felicidade,
sem preço
mas com apreço,
sem tortura e com doçura,
uma palavra direita.
Uma palavra perfeita.

E porque é tempo
de felicidade em sociedade,
procura-se um palavra aberta
uma palavra certa.

Mas uma palavra fugaz...

Procura-se
PAZ!


Alda Corrêa Mendes Moreira

55. Luz e Paz!


Passo a passo, trôpego, cambaleante,
ele é um viajante
percorrendo seu caminho.
Para ele o mais importante
é não parar... segue adiante,
mas segue sempre sozinho.

Não leva nada com ele
pois a imagem daquele
que está em seu coração;
É o que empurra seus passos
e o eco de seu cansaço,
ressoa na solidão!

Não tem ouro, não tem prata,
não tem ninguém que acata
o seu choro ou seu sorriso.
Mas ele não abandona
sua jornada, não questiona
se é o Inferno ou o Paraíso!

Em seus olhos a verdade
Em suas mãos, lealdade,
Lutando pelos demais.
Seu sorriso é claro e franco
Traz na voz o vivo encanto
E no coração a Paz!

Ele só soma e divide
não reclama, não transgride
mas sente no rosto a luz.
Só o que tem é a esperança
Como se fora criança,
Viver na Paz de Jesus!

Milla Pereira

55- pace paz

1- Ausência de lutas, violências ou perturbações sociais.tranqüilidade pública; concórdia,....
2- Ausência de conflitos entre pessoas; bom entendimento, harmonia.
3- Ausência de conflitos íntimos; tranqüilidade de alma; sossego.
Algumas das definições encontradas no dicionário.
Conceituar paz é fácil. Praticá-la é difícil
Pense na paz, com atitudes diárias.
Elegância no comportamento
Educação.
Verdadeiras boas intenções. Não intenções aparentes.
Imaginar seu semelhante como seu bom vizinho, pois habitamos o mesmo planeta.
Sentir carinho pelo passante anônimo.
Abençoar teu prato de comida, desejando que todos tenham um.
Saber que cada qual tem uma cor, para colorir nosso universo.
Que a chuva, o mar, as estrela, são comuns a todos nós.
Ter orgulho da Terra e preservá-la, essa bola fantasticamente azul, criada especialmente por Deus, para nós todos usufruirmos de forma igual.
Se o criador do mundo, Ele...não inspira guerra, apenas ternura e se nós resolvemos que os humanos seriam iguais ou semelhantes a ele fisicamente, que sejamos também, intimamente.
Não basta imagem e semelhança no espelho.
Importa ser igual a Ele, na maneira de viver.
A copiar, copie seus exemplos de amor.

Rosa Pena
http://www.rosapena.recantodasletras.com.br/


56- P A Z

Sinto sede de paz e bebo ansiedade,
Na fonte inesgotável da esperança...
Quem dera eu não ouvisse mais falar,
De guerras;
Quem dera eu não escutasse a voz da fome,
A ecoar pelos cantos do mundo,
A embalar esquálidas crianças,
No berço da miséria.
Pudesse eu caminhar liberto pelas ruas,
Sem ter que olhar atento para os lados,
Poder deixar os vidros, do meu carro, abertos,
Retirar as grades das janelas,
Não precisar acompanhar as crianças à escola
E nem construir muros ao redor da casa.
Paz...Três letras que poderão mudar o mundo...
Tão fáceis de se pronunciar, difíceis de se encontrar,
Mas não impossíveís de serem gravadas a fogo,
Na tábua da consciência mundial.
A paz há de anular os crimes que se espalham,
As drogas que tecem mortalhas,
Se guerrearmos contra as guerras,
Nas ruas e nas Nações.
A paz existirá se cada poeta fizer um poema,
Se cada pessoa se transformar em poeta,
Mesmo sem fazer versos,
Mas gritando tranquilidade nas páginas da Terra.
Vai meu poema! Voe!
Espalhe essa mensagem em todas os corações,
Que formam as Nações,
Tão sedentas de paz.
Vai meu poema! Voe!
E pouse em terras áridas,
Onde não chove esperança,
Onde a tranquilidade não germina,

Para que amanhã
A paz não seja apenas almejada,
Mas vivenciada pela força do amor.

Sá de Freitas
Http://sadefreitaspoesias.sites.uol.com.br/index.htm

57- CRUZADA DA PAZ

Palavra de ordem nos tempos atuais,
PAZ é o que o povo comum quer sentir.
Tantas dores injustamente planejadas, expostas
Em regiões, metrôs, aviões, arraiais,
Com mísseis e bombas arrasando a vida
Destruída sem perguntas ou respostas.

Palavra suave, em versos, saudada;
Cantada em templos, há muito desejada,
Não chega porque dela não fazem caso
Os que lançam pessoas na roleta russa
E em milhares atiram por sorteio, ao acaso.

Palavra presente em inúmeros relatórios,
Proposta objeto de fóruns internacionais,
Em mesas de gente com poderes decisórios
Que nada concluem para viabilizá-la,
Porque ali só se exibem credenciais.

Palavra lucrativa essa tal de PAZ.
Vende ilusões de sistemas democráticos,
Falsas verdades, supostas liberdades...
Em seu nome se mata cada vez mais,
Arrasam cidades, destroem história,
Desmancham tudo como vendavais.

Não valem mais os dez mandamentos,
Nem “amai ao próximo como a ti mesmo”.
Querem desobedecer ao Corão
E do Bagvata Guita os ensinamentos,
Venerando Fortuna e Poder, em oração.

Poetas, através dos nossos versos
Conclamemos toda a gente sofrida
Da terra, nos pontos mais diversos
Para, numa grande cruzada inseticida,
Detetizar os inimigos da VIDA.

Sandra Fayad

58- Paz

Tão sonhada quimera,
Que ilustra nossa alma,
Permanecendo intocavel
Enquanto a luta não acalma.

Os olhos em vão procuram
O anseio em dom busca,
Tão famosa divindade
permanecendo intocavel
enquanto a luta não acalma.

Enfim chega o grande dia
de ter na frente o Mestre
ai, sim encontro ela
com seu manto branco,
Seu sorriso brilhoso
Sim A Paz que tanto procuro.

Sergio Cassal


59- PAZ SONHADA!

Tudo que eu queria era a ingenuidade
das crianças, nascem todas iguais
com sonhos e esperanças no amanhã
sem dores ou amores...
Combatemos o abismo da sociedade imposta
sem compreender as lutas, guerras e fome.
Queria poder voltar ao interior
de cada cidadão de bem,
nascido em uma choupana
ou em um palácio, rico ou pobre
mas digno de saúde e vergonha
com caráter e hombridade
suficiente para poder escolher o seu amanhã.
Sem interesse em querer ser mais ou melhor
apenas esperando a paz...
Palavra mágica que se faz
no renascer de todo as emoções,
a mais almejada,aclamada por todos
e esperada por alguns.
Mas em cada gesto ou palavra descrita
aquela que sempre aguardamos
que faça bem aninhando em cada par
veredas que fazem bem a imaginação
dos sonhos que um dia ela prevaleça
sobre os homens ....
A paz!

25/08/2006
Tânia Ailene
RIO DE JANEIRO
BRASIL

60- Buquê da Paz

Aos céus eu peço paz !
Para apaziguar meu coração
Para amordaçar os braços da escravidão
e desatar os nós da estóica vida

Ah! onde está a paz?
No azul do estrelado céu?
No branco frio do papel
ou perdida do infinito mar?

Eu quero a paz
Para minhas tempestades invernais
Para minhas noites outonais
Para o verão dos meus dias

Eu preciso do manto da paz
Para cobrir meu corpo chagado
Para o meu sorriso mofado
Para meus sonhos amarelados

Eu suplico pelo buquê da paz
Para o enfeitar este mundo sem cor
Para alegrar a tela da vida e
perfumar as dores e as feridas!

Zena Maciel
Recife-Pe
24/08/2006


61- Tempos que falam de Paz ....
Onde andara aquele que guarda meus passos
O laço do passarinheiro me cercou
Minha alma chorou
Busquei na noite sem estrelas o teu consolo .
Andei pelo deserto a procurar
Nas águas da vida quis me banhar
Mas elas estavam contaminadas
Com o sangue de meus irmãos (a).

Em cada terra que meus pés andaram
Vi gente morta pelos bombardeios
Prédios destruidos, países inteiros
O cheiro da morte esta tudo a impregnar!

A paz tão sonhada pelo ser humano
Se distanciou dele cada vez mais
Não podemos nem ao menos dizer
Que descendemos de animais...

Pois eles não matam por ganância
Seguem somente o que dita sua cadeia alimentar
Matam para a fome saciar
Para poder se proliferar !

Existem no mundo seres de Paz
Anjos vestidos com suas roupas carnais
Andam pelo mundo a pregar a boa palavra
Sem distinção de cor ou credo, são iluminados e nada mais!


Em qual degrau de evolução tu te encontras?
Naquele que busca a Paz no teu meio
Ou no que só vive de devaneios
Ditando palavras e fugindo das acções?

Se formos ver bem o que aqui se escreve
As almas lindas que aqui derramam seu amor
Poderíamos dizer que se todos seguissem esse exemplo
Não haveria nunca nascido a Rosa de Hiroxima .

Nagasaqui ainda estaria de pé
Os árabes e os judeus entoariam alto a torá
Ou o mais lindo provérbio do Alcorão
A bíblia sagrada seria o livro de cabeceira de Osamha Bin laden ....
Será que isso nunca passará de ilusão?

Vamos esperar que não ....
Pois estamos com ultimatos
Em todos os seguimentos dados por todas as seitas e religiões ....
Ou o ser Humano se transforma ou reinara a mais completa escuridão!

Wanda Ayala
25/08/2006


62- PAZ – UM NOVO TEMPO

Façamos aparecer o novo homem,
Que deixará ódio, guerras para trás.
Cessará a fase horrenda que consome,
A chama ardente de amor e paz.

Há que ser uma mudança consciente,
Um por um, até que todo o mundo,
Construa o tempo que virá como presente,
Às gerações vindouras, fruto de labor fecundo.

O mundo será então porto seguro.
Nossas casas, abrigo, um lar,
Para nossos filhos, netos e filhos que nascerão,

Sob a graça do sentimento duradouro,
Livres para crescer, trabalhar e amar,
Com paz, amor e novo pulsar do coração.
Dias de amor e paz, é o maior legado aos que virão.

DIANA GONÇALVES

63- Paz

P elo que aprendí
A mor é o único remédio que pode:
Z erar as desavenças entre os homens!

aécio Flávio


64. A PAZ

Eu quero a paz
acontecendo em cada canto da terra
eu quero um mundo sem ódio, sem guerra.
Eu quero o povo em alegre, feliz...
Quero o amor
destruindo antigos rancores
e escrito com todas as cores
na bandeira de cada país.
A paz não é um sonho
como quase todo mundo crê
não se aprende nas escolas
nem nos filmes da T.V.
Quando a paz se faz
o amor se joga aos nossos pés.
Se você capaz de construir a paz
você é DEZ!

Silas da Fonseca


65. PAZ

Tão sonhada e almejada
pela maioria da humanidade
nos pregou mais uma peça
onde muitos foram vítimas inocentes
que não tiveram a chance de saber
o motivo desta violência.

Cristo quando por aqui passou
deixou claro a todos o seu objetivo.
Queria a Paz entre os homens.
Paz esta que ao longo dos tempos
está difícil de se encontrar.
Alguns acham que está certo
o que fazem, porque querem
ocupar o seu espaço.

Será que eles sabem qual é o lugar
de cada um neste mundo?
Não será de todos?
Enquanto isto percebo que a paz
está nas coisas boas que fazemos.
Nos gestos carinhosos que temos
com nossos semelhantes.

No prazer de vermos os pássaros
em feliz melodia mesmo num dia chuvoso,
quando ele engaiolado , mas feliz
por estar alimentado e protegido
da chuva e do frio.

Entendo que paz é estar de bem com a vida,
com aqueles que nos cercam.
É ter saúde, sossego e tranqüilidade
para resolver os problemas que surgem.
Basta ter esperança , acreditar em Deus;
somente com fé, se consegue a felicidade,
e a PAZ que tanto procuramos.

Inalda Peters da Silva


66- Silêncio dos Inocentes

Não, não me vou calar, quero gritar,
Bem alto, a minha indignação,
Quero insurgir-me contra aqueles,
Que julgam que tudo podem.

Que fazem a guerra, amordaçam,
Esmagam, trafegam mulheres,
Violam crianças, sem dó nem piedade.

Não, não me vou calar, quero gritar,
Ao fim do tráfego, ao poder viciado,
Aos lobies, aos grupos de influência,
Malefícios deste Mundo global.

Queremos um mundo melhor,
Sem guerras, sem fome, sem vícios,
Com a dignidade que os povos merecem!

Portugal
Estela Belém

67- Há paz na terra, a notícia final!

Pediram-me que versasse a guerra,
Do conflito eu fui um mau escritor,
Das crianças, pais e avós da terra,
Lembranças, bens da memória e dor.

De tudo isso nada quis escrever,
Antes preferi o exemplo do poder.
Que os que nos sobrarem venham a ser,
Soldados na guerra a prevalecerem.

Que não passem de sonhos iguais,
E a paz seja um firme ideal,
Amigos, povos, irmãos, nações leais.

Que nos cheguem belos acordes,
Violinos entoando um coral.
Há paz na terra, a notícia final!

Denise Figueiredo
25/8/2006


68- Paz y Amor!

Amor para el mundo quiero amarrar,
atándole cariño a los corazones;
brotara la paz llena de ilusiones
en un canto para pacificar!

Abrazados los dos podrán lograr,
sin sangre derramada en las naciones,
brillo de entendimiento en las razones,
Un universo entero...Para amar!

Se extendera la luz del infinito,
y todos los hombres serán hermanos,
su arcoiris alumbrara en pajarada.
De colores el cielo y mas bonito,

será para la tierra y los humanos.
La paz del amor brillara encantada!

Paz e Amor!
Cristina Oliveira / U S A
Traducida por Gislaine Canales

Paz e Amor

Amor para o mundo quero amarrar,
atando carinho aos corações;
brotará a paz cheia de ilusões
em um canto para pacificar!

Abraçados os dois poderão alcançar,
sem sangue derramado nas nações,
brilho de entendimento nas razões,
Um universo inteiro...Para amar!

Se estenderá a luz do infinito,
e todos os homens serão irmãos,
seu arco-íres iluminará em passarada.

De cores o céu bem mais lindo
será para a terra e os humanos.
A paz do amor brilhará encantada!


69. O Confronto.

...Vi povos distintos,
ouvi suas línguas dessemelhantes

...escutei o clamor da fúria cega...
Procedeu batalha!

Arcabouços destroçados...
solo rubro...
Banquete dos vermes...
das aves famélicas...

Tanto algoz quanto vitima,
nem um mérito a cortejar.
Um pensa que vence,
o outro perde o pensar.

A diferença, semeia acintosos
Indiferentes
para o justo, colher o parvo impudico
resultante.

Firma o teu passo mortal sem compasso!
Geração dúbia... prole extraviada...
Teus sóis já são breves e desarrimados...
P'ra que anoitecer em descompasso?

...Mas podemos chamar de guerra,
o que fina mais crianças que guerreiro,
onde o inocente é vítima do ódio humano,
nesta sagra e amofinada Terra?

Adaptação de certo trecho da obra: O Encontro.
http://www.mundopoeta.net/o_encontro.htm

Drago
Roberto Oliveira


70. Mentira

Pedimos Verdades, mostram-nos Mentiras,
Pedimos Honestidade, trazem-nos Desculpas,
Pedimos Justiça, trazem-nos Omissão,
Pedimos Liberdade, mostram-nos Prisão.

O povo pede a Paz, recebe Guerra,
Pede Fidelidade, encontra Falsidade,
Pede Amor, depara com Desamor,
Reclama,Grita, Inflama, Exita, Desacredita,
Enfrenta, não agüenta:
É Maltratado, Pisoteado e até Encarcerado,
Impulsionado quando ele é Comandado.

Enfim, a Mentira chega e é aceita,
Infelizmente, a Verdade é deixada de lado,
E o nosso povo continua, mais uma vez, Machucado.

José Ernesto Ferraresso
Serra Negra***SP

71. P A Z

Como la humanidad es capaz
en su loca ambición,
de no gozar la hermosura de la PAZ
van corriendo hacia su perdición.

Quizás son los patriotismos,
los culpables de que los humanos
por equívocos heroísmos,
no vivamos como hermanos.

Si nacimos en el mismo planeta,
como podemos declararle al vecino,
una mortal guerra abierta,
porque nos separa un camino.

Todos debemos comprender,
que si mi PAZ es tu PAZ también;
no podemos pretender,
con el mal suplantar el bien.

Y lo tienen que demostrar,
Quienes se consideren racionales,
no dejándose arrastrar
por absurdos pruritos nacionales.

Viviendo en PAZ y unidos,
no tendremos contra quien luchar,
sin vencedores ni vencidos;
con amor y en PAZ podremos gozar.

Nuestra misión es ser conscientes,
que si bien nacimos para morir;
nosotros seremos las simientes
que harán a la especie humana vivir.

No nos revolquemos en el sucio lodo,
abandonemos los senderos equivocados,
seamos felices en PAZ con el todo,
como corresponde a seres civilizados!

PAZ Y AMOR ES LA UNICA SOLUCION
COPERNIC66 28-08-06
Carlos Imaz Copernic66 /
Francia

PAZ

Como a humanidade é capaz
na sua louca ambição,
de não gozar a beleza da PAZ
vai correndo para sua perdição.

Talvez sejam os patriotismos,
os culpados que os humanos
por equivocados heroísmos,
não vivamos como irmãos.

Se nascemos no mesmo planeta,
como podemos declarar ao vizinho,
uma mortal guerra aberta,
porque nos separa um caminho.

Todos devemos compreender,
que se minha PAZ é tua PAZ também;
não podemos pretender,
com o mal suplantar o bem.

E o têm que demonstrar,
os que se considerem racionais,
não se deixando arrastar
por absurdos pruridos nacionais.

Vivendo em PAZ e unidos,
não teremos contra quem lutar,
sem vencedores nem vencidos;
com amor e em PAZ poderemos gozar.

Nossa missão é ser conscientes,
que se bem nascemos para morrer;
nós seremos as sementes
que farão a espécie humana viver.

Não nos derrubemos no sujo lodo,
abandonemos os atalhos equivocados,
sejamos felizes em PAZ com o tudo,
como corresponde a seres civilizados!

Carlos Imaz Copernic66 /
Francia
PAZ E AMOR É A UNICA SOLUCION
COPERNIC66 28-08-06

Traducida por Gislaine Canales 


72. NA PAZ E NO AMOR


Como o homem está distante dos planos da criação,
criado à imagem e semelhança de Deus, está abrindo,
porém, um fosso imenso entre essa divina concepção,
e a terrível violência no mundo que estamos assistindo.


O homem está intranqüilo, angustiado e muito voraz,
sua alma está sem espaço, abafada, áspera e amarga,
ele perdeu aquele elo precioso que une o amor e a paz,
a cobiça, a ambição, o poder, que tremenda sobrecarga!


O que torna o ser humano afável, terno, carinhoso, belo,
criativo, genial, capaz de tudo superar, de amar, perdoar,
doar-se, sacrificar-se, aproximando-se de Deus, tão singelo,é sua integridade interior, alma e corpo a se harmonizar.


Quando estamos em paz conosco, somos de tudo capazes,
sentimos-nos mal diante da injustiça, do cruel desengano,
choramos com os desprotegidos e jamais somos contumazes, diante do perdão, da ternura, repudiamos qualquer dano.


Quando estamos em paz com a vida e nos sentimos felizes,
integramos-nos totalmente à natureza e, então, admiramos, o sol, a lua, as estrelas, o mar, o arco-íres com seus matizes. Sorrimos, choramos, perdoamos, afagamos, quando amamos. 


A paz que tanto almejamos e a violência que tanto repudiamos, resultam dos nossos conflitos interiores, de nossas contradições. Harmonia, integração, felicidade, fraternidade é o que buscamos, a sensibilidade do universo resulta da soma de nossas emoções.


A paz mundial será resultante da soma da harmonia individual, da leveza de nosso espírito,da nobreza de nossos sentimentos. Temos que unir num só plano, as forças do material e do espiritual, e Deus deverá voltar novamente, para disseminar novos ungüentos.


Somente o amor será capaz de mudar esse nosso triste destino, o livre arbítrio em vez de nos deixar livres para nossas decisões, está sendo utilizado para aprisionar e matar, que cruel desatino, as mentes se tornam criminosas, frias, más, subjugam os corações.


Estamos irmanados através da internet, uma união que só constrói, transmitimos nossos sentimentos e, através de tão belas mensagens, juntos, cantamos o amor, a amizade, a paz, a harmonia, nada destrói.


Essa corrente pela paz me faz muito bem à alma e embora nos aporte imagens tristes de violências, de crimes, de assassinados, de desamor, ela nos faz depositar em nosso interior a esperança e damos um corte, na impaciência, na precipitação, no desânimo, na ausência de cor.


Que cada um de nós consiga essa paz interior que traz tanta felicidade, que espalhemos pelo mundo a semente da paz, do amor e da fé, para que possamos conviver, na ternura, na confiança e na verdade. 

Raquel Caminha Matos

(Lindinha)

http://www.poetasdelmundo.com/verInfo_america.asp?


73. Paz... Tarefa Difícil?

Paz, todos queremos, todos bradamos, aos quatro cantos...
Mas, será tarefa difícil, a paz, realmente alcançar?
É tão fácil espalhar o canto de paz nas asas do vento!
Depois, ter amor no coração, deixar-se contagiar e a paz abraçar!

Mas, como contagiar com paz e amor o coração doente,
De seres tão insensíveis, existentes na face da terra?
Mentes deturpadas, que nem sequer, podemos chamar de gente
Pois, em seu peito se encerra, o gosto amargo da guerra.

Guerra... Guerra... Este é o seu lema sempre e constante...
Pois seu instinto de crueldade, de poder e destruição
É quem deveras comanda, a sofrida nação... E sua mente demente
É quem abre, os portões pesados e emperrados do seu coração.

Mas, se a união é quem faz a força e disto sabemos,
Por que não fazemos ecoar em todos os cantos em um só refrão:
Da paz precisamos, da paz dependemos é a paz que queremos,
Em um grito sonoro, envolvendo o planeta em forma de canção?

Avany Morais
00h41min
26.08.2006 


74. Não sei


Não sei porque estou assim,
determinada a querer
que o Sol brilhe para sempre
nas entranhas da terra

Não sei porque estou assim,
esperando ansiosa
que um Anjo venha
dançar comigo sobre o mar

Não sei porque estou assim,
vivendo esta calma
agitada pelo bem querer
a toda a gente

Não sei porque estou assim,
mas sei que estou vivendo
o Amor Maior,
aquele que abraça toda a Humanidade!!!!! 

ana ferreira trindade
-Lisboa/Fevereiro de 2003

75. AMOR, ESSÊNCIA DA PAZ

Essência da vida!
O homem precisa entender
que sem amor não há paz!...
E nas glórias equivocadas
restarão dores sufocadas
no peito de um falso herói
que jaz...

Só o amor faz heróis...
Heróis de lutas morais!

Por isso, não vou desistir,
vou persistir e insistir
em dizer ao mundo meus versos.
Vou transformar em hino
o pranto dos meus irmãos
e gritar bem alto meu canto:

O tempo chegou – não há mais tempo!
A vã palavra calar, é hora...
O egoísmo e a infâmia em catarse adormecer, é hora...
Então nascer a Justiça, tão óbvia !
Em uno tornar os “deuses”, num só caminho,
de entrega sem igual (fraternal),
que os caminhantes entendam seu sentido, seu final:
AMOR UNIVERSAL !

Reni Bernardete Ciekalski
Pelotas/RS 

76-PAZ MUNDIAL


Todos sonham com a paz...Eu também sonho!
Com a paz que abranja toda a humanidade,
Pois todos sabem que, na realidade,
Sem essa Paz o fim será medonho.

Mas bem eu sei que só há esperanças,
Quando de guerras não se ouvir estrondos;
Quando não mais houver crimes hediondos...
E a fome não matar tantas crianças.

E antes que se extinga a raça humana,
É Preciso acabar com a luta insana,
Que afeta o mundo e que destrói Nações.

Mas só será a paz mundial possível,
Se o amor ao próximo, hoje discutível,
Real tornar-se em todos os corações.

SÁ de Freitas
http://sadefreitaspoesias.sites.uol.com.br/index.htm

77- HÁ PAZ UM DIA COMEÇOU


Já faz mais de dois mil anos
Essa palavra foi proclamada.
Seria ali o início de uma jornada
Daqueles ditosos anos.

Quem por ela muito lutou
Nem a mesma alcançou.
Nem o deixaram viver
Teve mesmo que morrer.

A paz pode trazer riqueza
E combater a pobreza.
Trazendo comida pra mesa
Tudo com muita nobreza.

Que seja essa a partida
Para logo terminar.
Essas guerras doloridas
Tudo com nova vida.

Que surja desse evento
Agora e nesse momento.
Que todos estejam atentos
Que não fiquem nos lamentos.


Mário Osny Rosa
São José/SC, 
25 de agosto de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com 


78-  “A Paz meu Canto”

Oh! Deus, pediu-me um canto no recanto
que o cantar fosse canto enlevado encanto
que meu canto sibilasse rimas, um decanto
sanando a GUERRA, Vate PAZ em acalanto...

Versejando no templo trinando em canto
Solfejos harmônicos no campo que conto
Gongraçando poetas lavrando porquanto
dizer não a guerra, "PAZ" secando pranto!

Oh! Deus, cantando glorifico esse momento,
que floresçam versos quão tantas sementes,
posto aqui plantada árvore, acolha o intento!

Edificando palavras das vozes frementes
que comigo cantaram madrigais ao vento
" Paz! É bênçãos! Sublimação Bardos entes...

“A Poetisa dos Ventos”
Deth Haak


79- P A Z


Queria que fosse poesia,
Vibrante, bem íntima,
No coração de todos morasse,
Não fosse, como é,
Privilégio de poucos, procura de muitos,
Alcance dos bons.

Os maus, também eu queria,
Soubessem um dia,
De sua existência.
A busca? Tão simples, nem segredos possui.

É interior, gratuita, não se compra,
Menos se vende, basta olhar:-
A criancinha pura e graciosa,
Ela tem paz.

O velhinho sábio e vivido em anos,
Ele tem paz,
Os que buscam o amor, acima dos ódios,
Esses tem paz.

Espoliada, deturpada,
Usam-na para fins belicosos,
Já é conhecida, não é nova, bem antiga até,
Alguém, séculos atrás, eras distantes,
Muito dela falou,

Agora, por simbolismo, elegem-na para reger tratados,
Trazendo esperanças, que eu queria,
Fosse realmente cumprida.

Jairo Valio 
27/8/2004

80- Paz

Paz, no mundo
Paz, na Terra.
Nos homens e nas nações!

Paz, em mim!
EmTi!
Em nós!

Homens desarmados,
amor redobrado!..
Queremos sair desse Inferno,
encontrar o Céu!

Paz, no mundo!
Em Ti,
Em Mim,
Em Nós!

Nas crianças,
Nos velhos,
Na alma e coração!

Guerra
Flagelo!

Paz!
Esperança vivida,
encontrada
renascida!

Paz
És a Paz dos dias meus,
dos dias seus,
da Humanidade!

Te promulgo
Em todas as Línguas:
"Paz"
Não Guerra!..
Somente
Paz!..

Eda Carneiro da Rocha
" Poeta Amor'
www.albumpoeticoeda.com.br 

81- Paz Eterna

Quero um mundo de Paz.
Quero Paz para todo o nosso Planeta.
Paz!
Momento de elevação de sua alma.
Paz para com todos os Seres deste Universo...
Vamos pedir Paz,
Para um Mundo melhor.

PAZ
De Amor, Harmonia, Bondade e Esperança.
PAZ
Para todos os bichinhos do Planeta.
Vamos pedir Paz para terminar
com as guerras.
PAZ
União entre todas as Nações...
Vamos dizer um basta...
De tudo que existe de maldade
neste mundo...
Vamos, irmãos, unir nossas mãos,
e entrar no ciclo da Paz Suprema.
Vamos ter Fé em Deus, orar e pedir
confraternização para toda a
Raça Humana...

Maria Aparecida Macedo
"Maria Anjinha
Araruama
Est. RJ
Brasil 

82- Quero paz


Quero paz
nas ruas
nos cantos de todos
os recantos !

Quero paz
de acordar
ao dormir
em sonhar,
quero paz...

Quero paz
no mundo
nos povos
nas ruas
e luas...

Quero paz
amor, alegria,
partilha!

Quero paz,
verdadeira
neste espaço que Deus
nos deu de presente: a Vida.

Sonia Rita Sancio Lóra (Sunny) 


83- Um canto pela paz


Cubro-me com o manto da vergonha em tons carmim
e entôo o lamento de um pássaro em pleno vôo ferido.
Verto as lágrimas da inocência em prantos, ai de mim,
pois, eu só queria entoar um canto pela paz do mundo.

Sussurro ao vento uma triste e equivocada canção
de quem teima em acreditar nessa pérfida humanidade.
Então, ouço os lamentos do meu dolorido coração,
e solto na devastada multidão um canto de saudade.

Canto um canto pela paz nesse atormentado planeta,
escrevo em versos a minha dor com as letras do descaso
e verto no papel o sangue em rimas que sai dessa caneta.

Protesto com os meus versos de fogo e de sangue,
deploro pelas vidas não vividas que se perderam
nesse redemoinho poeirento de uma guerra infrene.


Autoria: Sônia Ravanini Pina
26/08/2006 

84- UM SONHO... A PAZ!!!

Sonho com um mundo melhor...
Sem guerra...
Sem fome...
Sem sangue...
Sem destruição...

Onde está o coração do homem...
Onde está aquele menino...
Que quando criança partilhou...
Seu sorriso como uma esperança...

Vem comigo...
Vamos juntos sonhar meu sonho...
Falar da vida e do amor
Levar a palavra PAZ...
Onde quer que você vá...

Vamos juntos nos dar as mãos...
Vamos juntos ser irmãos...
Pois do jeito que este mundo...
Está não dá mais...

Cadê o homem que partilha o pão...
Cadê a paz nos corações...
Venha junto sonhar meu sonho...
Clamar a PAZ...

VANIA Staggemeier 


85-E AGORA?...

Vivendo neste Mundo tão conturbado,
Vendo a cada dia os fatos narrados,
vindos pela imprensa, de todo lado,
ficamos, sempre, mais preocupados...

Se hoje é assim, como será nosso amanhã(?),
distraídos no dia-a-dia, com o nosso afã,
seguimos nós, descobrindo a cada dia
um novo mal, diverso daquele que já existia...

A cada instante aparecem subgrupos de doenças,
mas, muitos continuam em suas indiferenças,
enquanto outros descobrem o "ovo de Colombo",
mesmo que seja para causar um novo rombo!,,,

Xadrez já foi lugar de marginal,
mas, a inversão de valores atual
fecha o honesto em sua própria moradia,
fazendo-o refém desta grande covardia...

Quem tem mais não se contenta...
Tirar ainda mais dos outros intenta!
Com logro ou sem sucesso, pouca diferença faz,
porém, felizes somos nós que ainda temos a Paz!

Falo da Paz que o Mundo aqui não tem,
contudo, a todo homem convém,
fazer a sua parte com amor e fazer jus
à verdadeira vida feliz com Jesus!

A alegria enganadora, aparente e finita,
os vícios e a perdição neste Mundo vividas,
fazem de ti um pobre escravo e te limita...
Felizes mesmo são as pessoas com Ele comprometidas!

(Silvio Buba Cruz,
 Caçador, SC,
 Brasil, 29/07/06/


86- TRIBUTO À PAZ

A paz eu quero, a paz te dou.
Estendo a mão, te dou meu verso,
Te acompanho, é grande o vôo,
Neste fundamento me alicerço.

Este é um apelo aos de boa vontade:
Faça a paz, faça amor, faça a diferença,
Paguemos este tributo com prioridade,
Que se cumpra sem demora esta sentença.

E assim irmanados num só propósito,
Não nos desviemos desta trilha,
Não nos enganem falsas verdades, 

Até sermos aprovados no quesito
De alcançarmos a estrela que já brilha
No breve horizonte da humanidade

DIANA GONÇALVES 


87- CHORO PELA PAZ


Um soldado quando vai para guerra
dá a sua própria vida pelo seu país.
Eu dou a minha vida pela paz mundial.

As mães choram pelos filhos
que na guerra morreram.
Eu choro pelos inocentes que a vida perderam.

Não quero ser uma heroína
só quero o amor, a paz, a união,
mais harmonia e compreensão.

Vamos em oração
rezar para todas as nações,
pedindo a Deus o bom pai
vida, saúde e paz.

Maria Paula
27/82004

88- A guerra e a pena do poeta.


Repousa o poeta sobre o papel a pena. Ah! Que pena!
Pois, se recusa a manchar de sangue o papel tão leve;
lançar sua visão ante tamanha desilusão e tanta guerra.
Sobre o papiro do tempo que se repete e pede: _Me leve...

Que a pena me eleve em suave e leve brisa. Que pena,
é tão triste ver escorrer a seiva da vida em espera,
atitude pasmada ante o sangue que escorre, e morre...
Morre de pena o poeta ao ver as vidas ceifadas. Sem pena.

É tanta poesia que morre pelo caminho exangue,
que entra em êxtase de dor, e morte, à pena e o poeta,
cego perante esse crepúsculo carmim que morre.

Implora o poeta que parem com essa mortandade,
pois, não quer escrever sobre tão branco papel,
sua poesia com pena suja e em letras de sangue.

Sônia Ravanini Pina
27/07/2006


89_Tríade para A PAZ

P étalas perfumadas, puras perenes e plenasde
A mor sublime, espraiam-se aos quatro cantos do mundo
Z ombando do ódio insano entre países e irmãos.

P equenos gestos de compreensão, tolerância e compaixão,
A mor ao próximo e respeito ao outro conduzem ao
Z ênite da realização humana: trazer sempre a PAZ no coração

P az é uma estrela de brilho infinito e grandeza sem par
A paz é um coração em aberto, que faz o homem liberto sorrir e cantar
Z abumba bumba meu coração  no ritmo alegre que a PAZ faz dançar.

José de Castro- Brasil
Natal / RN
26/8/2006

90-  União no Universo

Sonho com a harmonia
neste mundo mercenário
Sem espectros:
guerras,
fome,
dor,
esquecimento,
analfabetismo.

Celebro a chegada:
de afectos,
solidariedade no cosmos,
promessas cumpridas,
homens,
governos
sem interesses criados.

Rezo pela cordialidade
em seres destinados
a governar povos.

Para que se analise
a dor alheia
previamente decretar
barbaridades humanas.

Abandono estes pesadelos
submergindo-me neste sonho
de onde
resplandecem
pombas
planetas
futuro
de um mundo de Paz

Raquel Luísa Teppich 
traduzida por Arlete Piedade

91- Por esta faz paz

Que não se faz
Que se não diz
Porque nem se quis
Por este sonho
Que não ponho
Em nenhum lugar
Que não queiras apanhar!

Por mais um dia
Em que toda a gente queria
Levar –te na mão
Com o coração
Por este sonhar
Em que te posso agarrar
E fazer-te no mundo

Existir por um segundo!
Por esta guerra
Que toda a terra
Quer ver acabar
Para se poder abraçar
Por ti que estás a chorar
Este sonho te vou dar

Vem dá-me a mão
Abraça-me Irmão!
Por ti dou-te paz
Sei que és capaz ,
Se quiseres serás,
E novo mundo farás
Deixa o ódio para trás

E rasga um sorriso
Só assim na vida terás
Tudo o que é preciso.
A Tua Paz existe ?
Por acaso não é triste ?

Luis Nunes 
27/8/2006


92-Paz -palavra esquecida

Paz
Palavra bela
Três letras apenas
Como a palavra Mãe

Paz
Que se esconde
Por detrás de corações
Amargurados, destroçados

Paz
Que sempre caminhou
Lado a lado
Com a guerra de preconceitos

Paz
Palavra utópica
Mas real
Num futuro não muito longínquo

Paulo Roldão
28/08/2006


93-Pela Paz, para a Paz, em Paz

A Paz seja comigo
Contigo
Conosco
Enquanto caminhamos
Estradas solitárias
Enquanto trabalhamos
Na lida do dia
Do amanhecer ao entardecer...
A Paz seja com aqueles
Que querem o Bem
Que fazem o Bem
Que espalham o Bem.
A Paz seja com os poetas
Pintores, fotógrafos,
Artesãos, atores, músicos
Enfim, com todos
Que fazem da Arte
Um meio de apaziguar...
A paz seja com os chefes mandatários
De todos os países
Para que tornem o mundo
Uma nação sem fronteiras
Onde todos os povos
Se irmanem e falem a língua da Paz!
A Paz seja com a Natureza,
Flora, Fauna, Reino Vegetal, Mineral,
Mares, rios....
A Paz seja com o Cosmo
Constelações, Planetas, Sóis, Estrelas e Luas.
E a Paz seja agora e para sempre
A única missão
para estarmos vivos:
Pela Paz, para a Paz e em Paz, Amém!

Geni Alves dos Santos 
(Pilar do Sul,
 27 de agosto de 2006) 


93-A GRANDE LIÇÃO

As pétalas caiam das nuvens brancas,
os olhos brilhavam como dois diamantes,
o cheiro era mirra delirante,
alisando a face dourada da terra

a boca umedecida de orvalho
melava a suculenta relva
e a música clássica se repetia a cada luar.
Quis Ele então que Ela fosse vicejar...

Cantou-lhe maviosamente como rouxinol
as leis de causa e efeito
que fazem o mundo vivificar....
E dali nasceram plantas, animais, o homem....

Ensinou-lhes então, a Terra a cuidar,
a amar seus semelhantes,
ditou-lhes: -"Nunca guerrear!
Os cheiros do Planeta não podem mudar!

Os tons das cores devem se multiplicar!
O paladar deve ser leve, se aprimorar!
Os sons buscando a perfeição dos sentidos
devem leva-los à visão de Deus em altar!

Tal lição chama-se Paz!
Há que se fazer revoluções internas gigantes
para que Ela prevaleça, fazê-la volitar
pelos espaços, permear!"

Brasília - 27/08/2006
Margaret Pelicano 


94-PAZ... 

A busca do equilíbrio
diário, nos trás paz.

É preciso que acreditemos
na força do amor
verdadeiro e só assim,
teremos paz interior
e levaremos paz ao mundo.

O homem na luta por sua
sobrevivência, se
perde na busca constante
de seu eu e esquece
de plantar a paz.

É preciso harmonia,
ponderação e bom senso,
é preciso a cima de tudo
amor. 

Elizabeth Assad

Niterói - RJ
27/08/06

95- PARAÍSO

QUERO UM MUNDO DIFERENTE,
UM REINO DE AMOR E PAZ,
GOVERNADO POR INOCENTES;
ONDE O ÓDIO E O EGOÍSMO,
SÃO SENTIMENTOS DESCONHECIDOS,
PELA POPULAÇÃO EXISTENTE.
QUERO UM GRANDE ESPAÇO,
ONDE EXISTA LAÇOS,
DE AMIZADE SINCERA;
ONDE TODA POPULAÇÃO,
TENHA OS PÉS FIRMES NO CHÃO,
E NÃO CULTIVE MISÉRIA.

EM TODA MINHA FANTASIA,
RESTA-ME A ALEGRIA,
DE COM ESSE MUNDO SONHAR.

E PODER IMAGINAR...

QUE ESTE LUGAR ESCONDIDO,
É O PARAÍSO PROMETIDO,
POR DEUS, PARA QUEM MERECER.
SERÁ QUE EM MEUS PECADOS,
SEREI POR ELE CASTIGADO,
SEM PODÊ-LO CONHECER?

Vera Ribeiro guedes - 
Juiz de Fora, 
27/08/06


96- Rogando pela Paz

Rogo pela Paz
E por quem,
Alcança-la não é capaz!

Rogo pelos inocentes
Que em seus governantes,
São tão crentes!

Rogo pela dor sentida de uma mãe
Que horrorizada
Vê seus filhos sofrendo...
Familia e amigos morrendo
E toda sua vida,dilacerada também!

Pelos exilados...
Pelos orfaões deixados...
Que de um dia ao outro
Tornam-se em pobres coitados!

Por cidades e vilas
Completamente destruidas...
Devido á ganância do homem
Que não respeita outras vidas

Rogo a Deus e aos céus
Que as Nações se entendam
Terminando de vez esta guerra
Fazendo com que seus corações compreendam
Que estão destruindo a Terra!

Sim…Rogo pela Paz
Que a todos nos apraz!

Dêmos então as mãos
Caminhemos como irmãos
Rogando pela Paz Mundial
Para que todos tenhamos
Um futuro celestial!

Fátima Rodrigues 
28/6/2006


97- Paz no Planeta !

É preciso livre andar
pensar, expressar, respeitar.
Apaziguar almas sofridas
soprando para longe os tormentos
as angustias
rompendo as barreiras do tempo
encontrando a harmonia e a sintonia.

Conseguir a todos os cantos chegar
rasgando as barreiras ,os rancores do peito
a covardia e hipocrisia dos homens
espalhando sonhos
plantando a Paz no planeta!

Dissolver a discórdia do mundo
cessando o infindo pranto
acolhendo no seio a infância sofrida
despindo vestes, abrigando vidas
cumprindo o destino que aqui viemos.

E no acalanto dos cantos
no olhar sempre atento
nos gestos, nos braços
unirmos os irmãos da una-nação

Reflorir todas as estações
sem cascatas de lágrimas
em todas as primaveras-almas
soprando suaves brisas

sem dores consumidas
para no caminho verde
finalmente descansamos em paz
entre a música e a saudade em eterna liberdade. 

Maria Thereza Neves
JF/MG- 2004

98- Guerra e Paz!


G emidos dilacerantes entoam pelo ar,
U nidos em torno da criança moribunda,
E brios de dor, pais e irmãos a clamar!
R aiva na expressão, dolorosa, profunda,
R aros os passantes, que contêm o chorar,
A rquitectos da destruição, no ar a passar!

E a pobre criança, o último suspiro a dar!

P acífica no campo ao sol, a vaca a pastar
A ve chilreadora, alegre, volteando pelo ar
Z
énite ardente, raios de sol claro a emanar!

Arlete Piedade
28/08/2006
Portugal

99-  ORO PELA PAZ

Vou pela vida
procurando a paz...
a fé perdida e a sinceridade.
Oro pelos que sofrem...
pelas vítimas das injustiças,
pela verdade...
Senhor!.. que não haja mais guerras,
que não haja mais fome...
nem meninos pedindo na rua.
Por que se gasta tanto dinheiro,
em bombas, em tecnologia absurda,
que só serve para a destruição?
É que não amam a natureza,
não têm amigos, família,
filhos, pais ou irmãos?
por que são tão insensíveis
ante a dor humano?
Ante tanto absurdo me revelo...
desespero-me porque nada posso fazer,
só apoiar-me em minha fé e rezar...
sou espectadora passiva,
desta debacle universal!..
Senhor...só peço pouco,
viver em PAZ! 

Rosenna 
28/8/ 2006
Buenos Aires-
Argentina

100- A PAZ

A desobediência a Deus
Do homem tirou a Paz
Pra ele felicidade
É sempre coisa fugaz

Durante alguns milênios
Deus se comunicou
De várias formas com o homem
E este Paz não encontrou

A Paz tão desejada
Pelo povo de Deus
Foi trazida por Jesus
Aos seguidores seus

Alguns não entenderam
O comunicado do Pai
Mas a outros pelo Filho
Facilmente Ele atrai

Jesus pregou e viveu
A paz e o amor
Como podemos entender
Que haja tanto desamor?

O Novo Testamento
Boa notícia nos traz
É o ensino que Jesus
Deu a todos sobre a Paz

Os que vivem na terra
Que todos dizem ser santa
Não entendem a lição
Da Palavra que encanta

Irmão não respeita irmão
E cultuam a violência
Não vivem os ensinamentos
Do Deus da sapiência

A Paz só se conquista
Com amor e doação
As armas e a guerra
Jamais a Paz trarão

Jesus venceu o inimigo
Tornou-se o SALVADOR
Viveu em Paz partilhando
Com todos o seu AMOR.

Brejo Santo-
Ceará-Brasil
marineuse
santana

101- Paz ! 

Com Amor , Fé , Esperança,
virtudes teologais,
a justiça se faz
em proporções globais.

Essa paz tão desejada
e pelo mundo esperada,
é fruto da Justiça !
Sem justiça .... não há paz !

JUSTIÇA !
Semente , que ao nascer
o homem traz plantada
na alma e no coração ,
pra guiar o seu viver...
precisa ser cultivada !

Acredito em Deus !
Paz , Amor , Fé , Esperança
Comandam os sonhos meus...

Cultivo a Justiça .
Colho Paz !
Vivo com Fé e Esperança.
Feliz o amor me faz !

Gildina Roriz 
Magy


102- Tudo pela Paz!

Na grandeza do dia-a-dia
são tantas coisas a observar:
são coisas tão pequeninas
e que podemos realizar!

O Sol aquecendo o dia
pela fresta a iluminar.
A chuva cai no telhado
feito canção a tamborilar.

O comentário maledicente
que deixamos de passar.
Uma oração pelo enfermo
antes de nos deitar.

A prece pelo presidiário
que o livre-arbítrio,
temporariamente,
não soube empregar.

A súplica endereçada à Deus,
pelos países a guerrear.
Pelo término do mal-entendido
para que na PAZ possam mergulhar!!!

Deusa Indiana 
28/8/2006


103-Canção da paz

Canto a harmonia branca apaziguando todas as raças,
a purificação dos credos em silenciosa oração matinal,
a pele de todas cores, num arco-íris em estado de graça,
quais vozes de mil crianças, entoando um coro angelical.

A verde bandeira da natureza em defesa dos animais,
as mãos do caboclo repartindo o grão saciando a fome,
o brilho de um olhar infantil voltando ao seio dos pais,
os mares despoluídos, canto anil em meu e em teu nome.

Ao pássaro que à arca retornou com o ramo de oliveira,
a suave poesia feito um incenso como as flores-de-jesus,
a música divina retirando todo guerreiro da trincheira,
e a canção da paz estiando o pranto com chuvas de luz.

Sandra Ravanini
28/8/2008

104- PAZ!

Deixem-me chorar as lágrimas do desencanto,
nascidas do estupor que esboroa o pranto.
Deixem-me chorar as flores ressequidas,
pisadas em surtos de agressão e cruel investida.

Pois se o destempero machuca os frios corações
que se levantam, revoltosos, a buscar cisões,
o ideal de se darem as mãos é adiado outra vez
e a Paz tão desejada não cabe nem em um talvez...

Se aqueles que comandam apelam para o açoite
e os comandados trocam a dor pelo desdém,
não ficará pedra sobre pedra, mundo de ninguém...

Esfaceladas as razões e tapados os ouvidos,
não haverá amor, apenas sentimentos retorcidos...
Não! Procure-se a PAZ no dia e na noite!

Regina Coeli Rebelo Rocha 
(RJ) 


105- PAZ DE ESPÍRITO!

O homem, realmente, tornou-se distante,
criou um fosso imenso e muito profundo,
entre a concepção divina, tão relevante,
e a triste realidade que assola esse mundo.

Deus quis um universo cheio de harmonia,
criou uma natureza bela, rica, majestosa,
onde reinasse o amor e toda aquela magia,
advinda da alma humana, pura e vigorosa.

Quando disse com sabedoria para Adão,
“ganharás o pão com o suor do teu rosto”,
aspirou que cada um estendesse sua mão,
na construção do universo, foi seu gosto.

“Crescei e multiplicai-nos”, assim ordenou,
vislumbrou que o homem viesse a semear,
na natureza o amor, a união, assim projetou,
seria essa a sua missão , seu papel a realizar.

O homem, todavia, está intranqüilo, voraz,
angustiado, abafado, áspero, amargo, frio.
sua alma procura espaço, deseja amor e paz
ter fé e esperança tornou-se, até, um desafio.

O que torna o ser humano afável, carinhoso,
belo, criativo, genial, capaz de tudo superar,
de amar, de perdoar, de um modo majestoso,
é sua integridade interior, o poder de se doar.

Quando estamos em paz conosco, com a vida,
nos sentimos leves, somos,até, capazes de voar,
não suportamos a injustiça, a alma fica ferida
se perder a capacidade de perdoar e de amar.

Nesse estado de espírito não podemos admitir,
que se machuque uma criança ou que se agrida,
um velho, um inválido, um cego, vamos resistir,
à violência, o ser humano terá sempre guarida.

A paz almejada e essa triste e acintosa violência,
que tanto repudiamos, resultam dos conflitos
interiores que podem provocar tamanha demência,
gerando discórdias, crueldades, graves atritos.

A paz mundial resultará da soma da harmonia,
da leveza , da nobreza, da vontade de mudar,
de cada um de nós, unidos numa única sinfonia,
numa corrente humana íntegra, honesta e salutar.

Só o amor será capaz de mudar, essa realidade,
usamos o livre arbítrio não para integrar o mundo,
nem para transforma-lo numa grande comunidade,
mas para abrigar a discórdia e um ódio profundo.

O nosso maior pecado está vinculado à omissão,
quando passamos por crianças vivendo ao relento,
e dizemos tratar-se de um problema sem solução,
nos eximimos de todo e qualquer envolvimento.

Diante de seres humanos morrendo sem assistência,
argumentamos que o problema da saúde é grave,
permitimos que os aposentados sofram pela carência,
que famílias desempregadas, vivam nesse entrave.

Formamos através da internet uma grande família,
trocamos idéias, expressamos nossas convicções,
rezamos uns pelos outros, em permanente vigília,
dizemos de nossos dilemas e de nossas ilusões.

Cantamos o amor, a amizade, a paz , a fraternidade.
detestamos a maldade, a desarmonia e a violência,
nossa sintonia é total, não aprovamos a brutalidade,
estamos, porém, ilhados pedindo a Deus clemência.

O importante, todavia, é que façamos nossa parte,
qualquer pitada de amor será de uma enorme valia,
coloquemos no meio da força de canhões nossa arte,
entre discursos amargos e violentos, nossa poesia.

Vamos semear ternura, carinho, em todos os corações,
a paz virá , abrigando e aquecendo todos os sonhos,
cada parcela de amor formará uma corrente de emoções,
e,pouco a pouco, faremos desaparecer rostos tristonhos.

Que a poesia jamais seja para nós uma fuga à realidade,
a dor não se enaltece, ao desamor não se dá guarida,
a injustiça não se aplaude, dizemos não à crueldade,
defendemos tudo o que dá verdadeiro sentido á vida;

Faz muito bem ás nossas almas essa corrente pela paz,
o conteúdo de nossas vivências deverá refletir doçura,
teremos que escrever na lápide da violência “aqui jaz”,
substituiremos as imagens do mal pelas cores da candura. 

Que cada um busque a paz interior, porta-voz da felicidade,
formaremos uma leva de pássaros empreendendo um vôo,
percorreremos o universo que ouvirá o canto da bondade,
o trinado da união, sendo que nessa sinfonia eu sempre entôo.

A paz virá se conseguirmos unir cada pedaço da humanidade, se colarmos cada gesto de doçura, de total desprendimento, num cesto gigantesco e espalharmos pelo mundo a verdade, Cristo voltará a sentir alívio e dirá: valeu meu sofrimento. 

Bernardino Matos
Fortaleza, 
08 de agosto de 2006.

106- DA PAZ

No dia em que a Paz for obrigatória,
o mundo estará divinizado,
e acabará pra sempre esta história
de haver um território dominado.

No dia em que Paz for uma verdade,
seremos todos livres da opressão...
Seremos homens dignos da irmandade,
orgulhosos da nossa condição.

Será dia de festa certamente,
a implantação na Terra da Pessoa,
a hora de sagração de toda a gente;

Será o dia da Luz... Data de loa,
a mais bela e amada na memória,
o fim de todo o mal da nossa história. 

Daniel Cristal 
29/8/2006

107- PAZ


Tão desejada por todos nós, tão perseguida...
Mas, o que fazemos por ela, para obtê-la?
Não à submissão, entrega com alma vencida
Tem-se que lutar com garra para merecê-la

A fome e violência estão presentes hoje
E muitos, alheios a tudo, até que acontece
E não há como ser um homem que só foge
Como quem não quer ver o mal que sucede

Quando o oprimido reage a sociedade sente
Acorda do letargo em que esteve submersa
Percebe assim o quão tem andado doente

Não cheguemos aos extremos, pois é sabido
Que o caminho é a justiça social para essa
Paz conseguir, acordemos todos, tenho dito... 

Malu Otero
29/08/2006
Assis - SP - Brasil 

108- GUERRA E PAZ

Quando você ouve falar em guerra
também está ouvindo falar em paz
porque os inconsequentes crêem
que a guerra a paz nos traz
Se todos os países se desarmassem
e a paz, em paz comungasse
não haveria tanto ou nenhum conflito
se todos a idéia abraçasse
Deus fez um só mundo
para preservar a Unidade
mas o homem no seu egoísmo
dividiu, separou a humanidade
São guerras e mais guerras
inocentes lutando e morrendo
por causa da insanidade
de uma minoria a que estão obedecendo
O homem parece ter se esquecido
que para salvar a humanidade, morreu Jesus
o único homem perfeito e justo
foi pregado numa cruz
Agora o homem usa e abusa
do seu pequeno “grande poder”
fazendo sua imperfeita justiça
tirando vidas, fazendo vidas sofrer
Que Deus ponha no coração
de cada homem nesta terra
a consciência da paz
para não existir mais a Guerra

Célia Jardim 
29/8/2006

 109- POETA INSISTE E PERSISTE NA PAZ

O poeta sonha com o futuro tão vago
E tão incerto, e no entanto, insiste e persiste.
O poeta gostaria que este mundo fosse
Uma continuação de outros mundos 

Que no seu refúgio, na solidão, ele escreve.
Um mundo onde a fraternidade, a compreensão,
A igualdade, a ternura e o carinho
Se entrelaçam irmanando todos os seres. 

Nesse mundo todas as pessoas abrem
O coração, como o poeta, sem reservas.
Coração aberto, cérebro liberto!
Todos respiram liberdade e igualdade,
 
Sem lutas de classe, num mundo de anseios justos,
Todos com curso superior em harmonia,
Com formação complementar
De amor e respeito ao próximo. 

Sem julgar, nós poetas,
Contagiamos de amor e bem quem nos lê.
Lutemos em paz pela Paz
De todos os povos deste Planeta!

Pilar Casagrande
29/8/2006
Rio Claro /SP 


110-




O poeta sonha com o futuro tão vago

E tão incerto, e no entanto, insiste e persiste.

O poeta gostaria que este mundo fosse

Uma continuação de outros mundos

Que no seu refúgio, na solidão, ele escreve.

Um mundo onde a fraternidade, a compreensão,

A igualdade, a ternura e o carinho

Se entrelaçam irmanando todos os seres.

Nesse mundo todas as pessoas abrem

O coração, como o poeta, sem reservas.

Coração aberto, cérebro liberto!

Todos respiram liberdade e igualdade,

Sem lutas de classe, num mundo de anseios justos,

Todos com curso superior em harmonia,

Com formação complementar

De amor e respeito ao próximo.

Sem julgar, nós poetas,

Contagiamos de amor e bem quem nos lê.

Lutemos em paz pela Paz

De todos os povos deste Planeta!



Rio Claro /SP 












 












Obs: Espero com essa alcançar o mesmo êxito que juntos alcançamos , na maratona de ACRÓSTICOS, "O CLAMOR A PAZ" já seguiu seu curso...Espero levar comigo as tantas vozes do nosso Recanto das Letras. Repasse esse link a todos os poetas, de qualquer sitio, só serão aceitos POEMAS SONETOS E POESIAS , E os
ACRÓTICOS serão bem vindos. A Primeira parte da Ciranda :http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=215607 Estarei ao longo da CIRANDA, informando ao Ministério da Cultura suas participações. PRECISAMOS 100 TEXTOS Se não conseguirmos editar uma antologia, traduzida, encontraremos, alguma fábrica de papel, que imprima em um grande rolo, para lermos em PARIS . Avante poetas! Seus textos deverão ser enviados para meu e-mail : dethaak@oi.com.br. quero 100 textos . Beijos poéticos morrendo do prazer.”A Poetisa dos Ventos”.
Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 25/08/2006
Reeditado em 29/08/2006
Código do texto: T225374
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65361 leituras)
50 áudios (9718 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:36)
Deth Haak