Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO

Caminhava solitária pelas ruas da pequena cidade de geografia privilegiada. Era noite.

Ao olhar para o céu desnudo por entre imponentes palmeiras imperiais, admirou-se ao perceber que a sensualidade da lua eclodia através de intenso brilho prateado como que a convidar o astro-rei para a dança voluptuosa do amor.

Parou e deslumbrou-se com aquela obra de arte natural! Soprou um vento frio, encolheu-se.

Sentiu uma dor no peito que machucava sua carne, apertava o coração, varava seu cérebro e inquietava a alma. Compreendeu que aquela angústia tinha um nome: solidão.

Resolveu abrir as janelas do seu coração e esperar...
Selma Amaral
Enviado por Selma Amaral em 11/10/2005
Código do texto: T58886
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Selma Amaral
Arcoverde - Pernambuco - Brasil
275 textos (56038 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:15)
Selma Amaral