CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

MALASARTE IMPEDE QUE O MUNDO DESABE

____________________________________________________

Histórias de Pedro Malasarte

Vinha Pedro Malasarte viajando por uma estrada, quando lhe deu vontade de verter água. Encostou-se a um paredão pertencente a uma bonita chácara. E quando estava no melhor, apareceu o dono da chácara, de bota e espora, alumiando raiva nos olhos, armado de uma baita espingarda, a perguntar-lhe quem tinha lhe autorizado fazer aquilo ali.

Malasarte disfarçou e respondeu:

— Ah! Meu senhor, desde manhã que estou aqui encostado, sem comer, nem beber, só por causa dos outros.

— Por causa dos outros? Como, assim, por causa dos outros?

— Estou escorando o mundo.

— Ara sô, você está doido!

— Pois é verdade, seô patrão, vinha eu caminhando com meus pensamentos, no meu quieto, mas, quando cheguei neste lugar, me apareceu a figura de um anjo que veio descendo do céu, envolto em luz muito brilhante, que me disse estas palavras:

— Por ordem do senhor Deus o mundo vai acabar à meia-noite de hoje. Imagine o susto que não levei! Mas o anjo me aquietou:

— Há um remédio para se evitar isso: é encontrar alguém que escore este muro, desde este momento até depois da meia-noite. Se é só isso, não tem problema, respondi ao anjo, vou cortar uma estaca...

— Não, não há tempo. Antes de um minuto o muro deve estar escorado. E me empurrou para aqui onde me acho sem poder arredar o pé, pois, se saio, o mundo vem abaixo.

— Deveras! Então, é melhor você escorar bem esse muro.

— Ah! Se o patrão me fizesse o favor de tomar um bocadinho meu lugar enquanto eu vou ali ao mato cortar uma escora para o muro, tudo estará arranjado, mesmo porque se eu ficar aqui por mais tempo, não vou resistir e o mundo virá abaixo. Ninguém escapará, a morte é certa.

O chacareiro pensou e resolveu tomar o lugar de Pedro que prometeu voltar logo com a escora, e até hoje está sendo esperado. ®Sérgio.

Outras Histórias de Pedro Malasarte: (clique no link)

O Aniversário de Pedro Malasarte.

Malasarte e o amigo Zeca Abreu.

Cozinhando sem Fogo.

O Juiz e a Cartola.

Malasarte e As Joias.

A Árvore que dava Dinheiro.

____________________

Nota: Esta foi a primeira história que ouvi (de minha avó) sobre Pedro Malasarte. Não esqueci, desde aquele tempo, uma vírgula sequer e a repeti em tantas ocasiões que perdi a conta.

A grafia Malasarte vem de más artes e há termos divergentes como, Malazartes, Malasartes.

Imagem: Sertanejo picando fumo. Óleo sobre tela de José Ferraz de Almeida.

Se você encontrar omissões e/ou erros (inclusive de português), relate-me.

Agradeço a leitura e, antecipadamente, qualquer comentário. Volte Sempre!

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 06/06/2008
Reeditado em 01/11/2013
Código do texto: T1022765
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
1281 textos (13385593 leituras)
7 e-livros (5633 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/14 20:16)