Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O PAÍS DOS GOLPES

Por toda a vida trilhamos o caminho honrado, pelo comportamento ético, respeitando as instituições. Durante a ditadura lutamos pela democracia, enquanto muitos aplaudiam o sistema que enganou o país através das bem concebidas campanhas publicitárias "Ouro para o Brasil", de Castelo; "O milagre brasileiro", e "Brasil, ame-o ou deixe-o", de Medici. Jamais omissos, atores na política, desde jovem, no grêmio do ICEIA, em Salvador e depois nas ações e nos palanques...

Hoje entendemos que o "saber viver" adotado por muitos, antes de ser aparente covardia, reveste-se de certa sabedoria.

Não nos arrependemos daquilo que realizamos, mas vemos com desgosto os descaminhos do nosso país; "gigante pela própria natureza", pobre, pelas diferenças sociais aviltantes, fruto da ambição e do egoísmo desmedidos da elite que nos domina, a cada dia mais rica e mais nociva à nação, com raríssimas exceções.

24 de agosto de 1954, Heron Dominguez - Reporter Esso - Rádio Nacional - suicídio (?) de Getúlio - a carta-testamento deixada por Vargas comove a nação; depois aparecem duas cartas; uma manuscrita, outra datilografada, textos diferentes, assinaturas autênticas. Teria Getúlio deixado papéis assinados em branco? Obra de um calígrafo? Foi mesmo suicídio?

Aquele que seria um dos expoentes do Golpe Militar de 1964, (que fez 40 anos no dia 1º de abril de 2004), o jornalista Carlos Lacerda, homem valente, morreria subitamente, de causas não explicadas, com suspeitas de envenenamento... Enfrentou o governo corrupto de Vargas, levando-o ao suicídio, quando as investigações da morte do major Rubem Vaz - da Aeronáutica, que lhe dava segurança, invadiram os porões do Palácio do Catete, alcançando Gregório Fortunato, então Chefe da Guarda pessoal de Getúlio.

Em 1962, Jânio Quadros, que vencera as eleições empunhando a vassoura com a qual expulsaria os corruptos do governo, renuncia, dias após condecorar o líder da revolução cubana - Ernesto Che Guevara e de autorizar o porta-aviões Minas Gerais metralhar barcos pesqueiros americanos, no limite das 200 milhas brasileiras; coincidência?

Desde que Jânio assumiu, o contrabando desapareceu. (Nas capitais, vendiam-se cigarros e outros bens à luz do dia, como ocorre hoje em todo o país). Jânio criou o Serviço de Repressão ao Contrabando, com poder de polícia. Daí surgiria a Polícia Federal.

O acidente que vitimou Juscelino Kubstcheck na via Dutra, noticiado pela imprensa uma semana antes do acontecimento fatal, deixou muitas dúvidas.

A misteriosa morte de Costa e Silva, que teria sido divulgada 3 meses após o evento, sob a alegação de que o país não estaria preparado...

Em 1985, a morte adiada de Tancredo Neves, vítima de diverticulite, para coincidir com o 21 de abril, do mártir Tiradentes. Tancredo, a raposa, 1º Ministro de João Goulart, viveu e morreu no poder...

A morte do ex-presidente João Goulart, também envolvida em suspeições, desde que as ocorrências da operação "Condor" , desencadeada no Uruguai e em outros países sul-americanos, veio à baila. Há quem garanta que Goulart tenha sido assassinado. Sabe-se que o caixão com os restos mortais do ex-presidente veio lacrado para São Borja -RS, tendo o governo militar proibido sua abertura...

O presidente Collor foi cassado e seu homem de confiança, PC Faria, das falcatruas, acabou assassinado em Alagoas, em evidente queima de arquivo.

 "É preciso saber viver", antes de letra de música, é código nacional - usado para maquiar os ideais de Lamarca, Marighella, Rubem Paiva, Tarcilo Vieira de Melo, Anísio Teixeira, Wladimir Herzog, Alexandre von Bomgarten, Bete Mendes, Geraldo Vandré e tantas vítimas do DOI/CODI. SP, RJ, Catete; CIA, Julião, cabo Anselmo, Delegado Fleury, SNI, tortura; operação homem ao mar, FBI - Ulisses Guimarães; a vida é feita de ilusão; Chico Mendes; nenhum sacrifício vale a pena; Lindon Gordon - Aliança para o Progresso; FMI-amanhã será outro dia; sem lenço, sem documento. Quem sabe faz a hora? EUA - Sérgio Vieira de Melo - Terrorismo de Estado. Que é que é isso, companheiro? A nossa história é mais obscura do que contam nossos bem pagos historiadores !
Ricardo De Benedictis
Enviado por Ricardo De Benedictis em 18/06/2005
Reeditado em 13/09/2005
Código do texto: T25404

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo De Benedictis
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 77 anos
1214 textos (272415 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:27)
Ricardo De Benedictis